Publicidade

O Borussia Dortmund está perto de perder Erling Haaland. O craque tem uma cláusula de rescisão que facilita a saída dele na próxima janela do mercado da bola. E foi este um dos “detalhes” que fez o clube alemão superar o Manchester United em 2020 e contratar Haaland.

Hans-Joachim Watzke, CEO do Borussia Dortmund, reconheceu pela primeira vez publicamente que Haaland tem multa rescisória. O clube alemão dizia que não havia cláusula no contrato do astro.

Haaland Borussia Dortmund Borussia Dortmund perto de perder Haaland | Foto: Matthias Hangst/Getty Images

Entretanto, na explicação de Watzke, foi justamente definir o valor de multa rescisória que pesou a favor do Dortmund. Segundo o dirigente, em 2020, Haaland esteve perto de ir para o Manchester United.

Relacionadas

Raúl de Tomás
Lukaku

Publicidade

Então técnico do United, Ole Gunnar Solskjaer conhecia bem Haaland – trabalharam juntos no Molde. Contudo, o clube inglês não quis pagar uma alta comissão a Mino Raiola, empresário do craque, e tinha resistência em colocar uma multa rescisória no contrato.

Arsenal deve pedir reunião antes de investir em Rashford

– Demos a Haaland uma cláusula de rescisão, porque senão ele teria ido para o United – declarou Watzke, à rádio “Ruhr Nachrichten”.

Dortmund acompanha corrida por Haaland

Publicidade

Agora, a multa rescisória virou um “calcanhar de Aquiles” para o Dortmund. O dirigente não confirmou o valor, mas a imprensa alemã aponta que é de 75 milhões de euros (R$ 388,8 milhões), uma “pechincha” levando em conta o talento do craque.

Borussia Dortmund põe à venda nome de destaque do elenco

O Manchester City e o Real Madrid são os favoritos na corrida para tirar Erling Haaland do Borussia Dortmund. O clube alemão já pensa em encontrar um novo artilheiro.

Publicidade

Técnico do Bayern de Munique bate o pé por Lewandowski

– Ele tem uma decisão a tomar, mas estou certo de que encontraremos um novo Haaland. Precisamos de um novo Haaland – completou Watzke.

Comentários