Publicidade

O maior artilheiro da história da Champions League, com 140 gols, pode ficar fora da próxima edição do torneio. Já imaginou uma Champions League sem Cristiano Ronaldo? Pode acontecer na edição 2022/2023.

O Manchester United não tem mais chances de classificação para a próxima Champions League. Assim, caso Cristiano Ronaldo continue no clube, ele deve ficar fora do torneio que estabeleceu um vínculo especial.

Galeria de Fotos

Cristiano Ronaldo tem contrato até 2023, com mais um ano opcional. Aos 37 anos, ele pode amargar um “castigo” de uma temporada fora da Champions League. Depois de 20 anos seguidos, contando a fase preliminar de 2002/2003, a Champions pode não ver o astro português em campo.

Cristiano Ronaldo é ‘sinônimo’ de Champions League

Publicidade

CR7 se especializou em Champions League. Ele desenvolveu uma relação íntima com o torneio. Cristiano Ronaldo se tornou o recordista de gols e de jogos (são 183), além de cinco títulos conquistados.

Relacionadas

Haaland
Thiago Alcântara

A trajetória de Cristiano Ronaldo começa na edição 2002/2003, na fase preliminar, com a camisa do Sporting. Ele entrou no segundo tempo no jogo de ida contra a Inter de Milão, em Portugal. O duelo terminou 0 a 0.

Cristiano Ronaldo Manchester United Cristiano Ronaldo pode ver a Champions pela TV | Foto: Michael Steele/Getty Images

Cristiano Ronaldo, então, vai para o Manchester United na temporada seguinte. É pelo clube inglês que ele dá o salto na carreira e se transforma. O primeiro título de Champions foi pelo United.

Publicidade

O que houve, Guardiola? Os memes da virada do Real Madrid sobre o City

Com a camisa merengue, Cristiano Ronaldo virou sinônimo de Champions League. Em nove anos na Espanha, CR7 conquistou quatro Champions pelo Real, além de um caminhão de gols.

Barcelona tem concorrência inglesa pelo brasileiro Raphinha

Publicidade

CR7 ainda disputou mais três Champions League pela Juventus, até retornar, nesta temporada para o Manchester United.

A Champions League ‘pré-Cristiano Ronaldo’

Se o futebol pode estranhar ao não ter Cristiano Ronaldo na próxima edição da Champions League, como era o mundo da bola na temporada 2001/2002, a última antes do surgimento do astro português?

Pogba revela desejo e tem preferência no mercado da bola

Publicidade

De cabeça, você lembra quem conquistou a Champions League da temporada 2001/2002? Acertou quem pensou Real Madrid! A final de 2002 é aquela eternizada pelo golaço de Zidane, na vitória por 2 a 1 sobre o Bayer Leverkusen. E o artilheiro? Ruud van Nistelrooy, do Manchester United, com dez gols.

O chutaço histórico de Zidane | Foto: Real Madrid / Divulgação

Sob o comando de Vicente del Bosque, o Real Madrid reunia um time recheado de craques. Roberto Carlos, Fernando Hierro, Figo, Zidane, Raúl & Cia. O formato daquela edição era diferente, com duas fases de grupos.

Arsenal mira reforço na Bundesliga

Publicidade

Na primeira, o Real Madrid foi o 1º colocado da chave, que tinha Roma, Lokomotiv Moscou e Anderlecht. Na segunda fase de grupos, o clube merengue também avançou na liderança, agora tendo como rivais Panathinaikos, Sparta Praga e Porto.

Morata volta a ser opção no Barcelona

Nas quartas de final, o Real Madrid despachou o Bayern de Munique. Após levar a virada no fim e perder na Alemanha por 2 a 1, o clube merengue deu o troco na Espanha e ganhou por 2 a 0.

O campeão Real Madrid

Publicidade

A semifinal reservou o clássico com o Barcelona. Na ida, no Camp Nou, vitória merengue por 2 a 0, gols de Zidane e Steve McManaman. No Santiago Bernabéu, empate por 1 a 1 e vaga garantida na final.

Abramovich cobra dívida e complica a venda do Chelsea

O Bayer Leverkusen de Lúcio, Schneider, Ballack e Oliver Neuville não foi páreo. Raúl, logo aos oito minutos, abriu o placar. O zagueiro brasileiro, aos 13 minutos, empatou para o clube alemão. Entretanto, a genialidade de Zidane fez a diferença. Roberto Carlos deu um balão para área. O craque francês emendou de primeira e fez um golaço.

Publicidade

Novela continua: Lewandowski recusa oferta de renovação do Bayern

Cristiano Ronaldo ainda não estava no time de cima do Sporting na temporada 2001/2002. As feras daquela época eram nomes como Zidane, Figo, Ronaldo, Rivaldo. Por sinal, aquela foi a primeira temporada de Zidane pelo Real.

Figo Real Madrid Compatriota de CR7, Figo era o astro da seleção portuguesa naquela época | Foto: PIERRE-PHILIPPE MARCOU/AFP via Getty Images

O astro francês, por sinal, chegou ao Real Madrid com status de jogador mais caro do mundo. Para tirá-lo da Juventus, o clube merengue pagou 77,5 milhões de euros (R$ 161,3 milhões, na cotação da época).

Publicidade

A janela de transferências da temporada 2001/2002 foi agitada, com transações históricas e caras. Além da de Zidane, Buffon foi para a Juventus. Verón chegou ao Manchester United cercado de expectativa. Rui Costa, outro nome de peso da seleção portuguesa daquela época, reforçou o Milan.

Comentários