Publicidade

A derrota para o Milan doeu para a Juventus, mas não apenas por ser um simples revés. O placar de 3 a 0 é o que não sai da cabeça do torcedor, afundando a Velha Senhora em um inferno astral que parece não acabar nunca. Agora, um novo caso vem repercutindo pela imprensa italiana, causando mais irritação. Sobretudo por envolver Cristiano Ronaldo, que deveria ser a locomotiva do elenco.

Cristiano Ronaldo posa Carlos Sainz e Charles Leclerc, pilotos da Ferrari Cristiano Ronaldo posa Carlos Sainz e Charles Leclerc, pilotos da Ferrari – Foto: Divulgação

Os jogadores retornaram aos treinos horas depois do fiasco contra o rival pelo Italiano. Mas Cristiano Ronaldo não esteve presente aos trabalhos, o que causou estranheza. Mas a imprensa italiana desvendou rapidamente o mistério. Cristiano Ronaldo não marcou presença nos trabalhos por foi, em companhia do presidente Andrea Agnelli, visitar a fábrica da Ferrari, em Maranello.

Galeria de Fotos

A cidade italiana, sede da lendária escuderia de Fórmula 1, fica em Maranello, a cerca de 300 quilômetros de Turim, onde os integrantes da Juventus treinam. A própria Ferrari, em suas redes sociais, anunciou a visita do atacante português. Cristiano Ronaldo entregou a Carlos Sainz e Charles Leclerc, pilotos da equipe, duas camisas da Juventus autografadas.

Incerteza

Publicidade

Essa notícia, entretanto, acalmou um pouco os ânimos de alguns torcedores. Isto porque a Ferrari é outra marca forte na Itália, motivo de paixão dos italianos. Mas nem isso aplaca a fúria que a Juventus vem causando em seus torcedores. Não apenas pela derrota recente para o Milan, mas também por toda a temporada, considerada um fiasco. A cada dia que passa, os rumores da saída do português ganham mais força.

Comentários