Publicidade

Cristiano Ronaldo Cristiano Ronaldo precisa de mais dois gols para ultrapassar Messi – Reprodução/Facebook

O atacante do Real Madrid Cristiano Ronaldo está perto de roubar de Lionel Messi o posto de maior artilheiro da fase de grupos da Liga dos Campeões. Com 59 gols marcados neste estágio da competição, o português tem mais uma rodada, nesta quarta-feira, contra o Borussia Dortmund, no Santiago Bernabeu, para ultrapassar os 60 gols do argentino. O Barcelona enfrenta o Sporting um dia antes, no Camp Nou.

Na luta para acabar a fase de grupos como artilheiro pela sexta vez, Cristiano Ronaldo precisa balançar a rede mais duas vezes para ultrapassar o rival. Caso o craque do Real faça três, igualará o próprio recorde neste estágio: 11 gols marcados na temporada 2015/2016. De quebra, passaria Messi como recordista de “hat-tricks” na Liga dos Campeões. Ambos estão empatados com sete até aqui.

Cristiano Ronaldo lidera artilharia da Liga dos Campeões 2017/2018:

Publicidade

Cristiano Ronaldo (Real Madrid) – 8 gols
Neymar (Paris Saint-Germain) – 6
Edinson Cavani (Paris Saint-Germain) – 6
Harry Kane (Tottenham) – 6
Wissam Ben Yedder (Atlético de Madrid) – 6

Maiores artilheiros da fase de grupos:

Lionel Messi (Barcelona) – 60 gols
Cristiano Ronaldo (Manchester United e Real Madrid) – 59
Benzema (Lyon e Real Madrid) – 40
Ibrahimovic (Ajax, Juventus, Inter de Milão, Barcelona, Milan, PSG e Manchester United) – 32
Raul (Real Madrid e Schalke) – 29
Edinson Cavani (Napoli e Paris Saint-Germain) – 26
Sergio Agüero (Atlético de Madrid e Manchester City) – 25
Drogba (Marseille, Chelsea e Galatasaray) – 25
Lewandowski (Borussia Dortmund e Bayern de Munique) – 25
Van Nistelrooy (PSV, Manchester United, Real Madrid e Hamburgo) – 25

Leia também:
Neymar amarga primeira derrota pelo PSG: invencibilidade pelo Barcelona durou mais
Celtic vira a principal vítima de Neymar na Liga dos Campeões ao lado do… PSG
Independiente na área é perigo certo para o Flamengo
Anote na agenda: sete jogos especiais da primeira fase da Copa do Mundo
Revanche com Alemanha, França e até Argentina no caminho: o Brasil rumo ao hexa
Brasil escapa de chave da morte: os grupos da Copa do Mundo