Publicidade

A Fifa avalia uma ideia que vem gerando polêmica e pode resultar em uma guerra contra Uefa e Conmebol. A entidade máxima do futebol estuda a possibilidade de reduzir o intervalo da Copa do Mundo, que passaria a ser disputada a cada dois anos. Bem, vai precisar convencer europeus e sul-americanos.

Presidente da Uefa, o russo Aleksander Ceferin, em entrevista ao “The Times”, declarou que a entidade europeia é contra a realização da Copa do Mundo a cada dois anos. O dirigente foi além. Ele indicou que a Conmebol pensa da mesma maneira e sinalizou até mesmo um boicote.

Alexsander Ceferin copa do mundo Alexsander Ceferin reage e indica posição da Uefa e da Conmebol | Foto: Imago Images

– Podemos decidir não disputar. Pelo que sei, os sul-americanos pensam o mesmo. Por isso, boa sorte com o Mundial assim. Penso que nunca irá acontecer, dado que vai contra os princípios básicos do futebol. Jogar todos os verões, um torneio de um mês, iria matar os jogadores. Se for de dois em dois anos, coincidiria com a Copa Feminina e a Olimpíada – declarou Ceferin.

Relacionadas

Álvarez Uruguai
Timo Werner
Franck Kessié Milan

Publicidade

– O valor da competição é justamente pelo fato de ser realizada a cada quatro anos. Espero que tenham noção, porque não vejo abordagem apropriada de consultar a todos, menos as confederações, de não falar conosco. Não se encontraram conosco, não nos ligaram, não escreveram uma carta. Nada – acrescentou.

Comentários