Publicidade

Ídolo do Corinthians, o atacante Carlos Tevez vem vivendo um drama pessoal que vem atrapalhando seu desempenho. O jogador revelou que o estado de saúde do pai está cada vez mais complicado e que isso tem feito ele chorar nos vestiários no intervalo dos jogos. Aos 36 anos o jogador defende o Boca Juniors da Argentina.

Tevez em ação pela Argentina (Foto: Arquivo Conmebol)

Raimundo Tévez, pai do jogador, foi internado em agosto deste ano por complicações com o Diabetes. De lá em diante tem lutado contra outras enfermidades por conta da baixa imunidade, como pneumonia e infecção gerada pela Covid-19.

– É complicado. Algumas vezes me pego no vestiário muito triste e desato a chorar. Tem sido momentos muito complicados. Difícil até mesmo de explicar. As sensações são muito diferentes – revelou o jogador em uma entrevista ao canal internacional “ESPN”.

Leia também

Publicidade

Vaza a lista negra de Koeman no Barcelona
PSG investe pesado para tirar Sergio Ramos do Real Madrid

O jogador argentino disse que é preciso se superar.

– Vou visitar o meu pai e depois tenho de sair bem para jogar futebol. Não sei onde ir buscar forças – disse ele.

Tevez não pensa em deixar o Boca Juniors

"<yoastmark Tevez é ídolo no Boca Juniors (Foto: Boca Juniors)

Abalado, Tevez disse ainda que vem conseguindo superar o atual momento pelo carinho que recebe dos familiares. Finalizou a conversa dizendo que não pensa em deixar o Boca Juniors apesar do momento pois tem justamente recebido muito apoio dos torcedores do clube.

Publicidade

Tevez foi revelado nas categorias de Boca Juniors e brilhou no clube entre 2001 e 2004, conquistando a Copa Libertadores e o Mundial de Clubes de 2003. Em seguida se transferiu para o Corinthians, que defendeu entre 2005, ano em que foi campeão brasileiro, e 2006. Do Timão foi para a Inglaterra, onde jogou por West Ham, Manchester United e Manchester City. Em 2013 foi defender as cores da Juventus da Itália. Após passar pelo futebol chinês, voltou ao Boca Juniors em 2018.