Publicidade

Não foi uma exibição de gala. Mas a Seleção Brasileira conseguiu manter os cem por cento de aproveitamento nas Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022, que será disputada no Catar. Com um gol de Neymar no início do confronto e outro de Lucas Paquetá no fim o Brasil superou o Paraguai por 2 a 0 no Estádio Defensores del Chaco, em Assunção.

O Brasil quebrou um jejum de 35 anos sem ganhar do Paraguai em Assunção pelas Eliminatórias. Com o triunfo, válido pela sexta rodada, o Brasil chegou aos 18 pontos e lidera de braçada, com seis pontos a mais que a segunda colocada Argentina. Estacionado com sete pontos o Paraguai deixou a zona de classificação.

Seleção Brasileira comemora o gol de Neymar (Lucas Figueiredo/CBF)

Por conta da Copa América as Eliminatórias dão um tempo e só voltam em setembro, quando o Brasil visita o Chile e o Paraguai pega o Equador, também como visitante. Mas antes disso as equipes vão estrear na Copa América. A Seleção Brasileira pega a Venezuela no domingo, às 18h(de Brasília), no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF). Já na segunda-feira, em Goiás, o Paraguai duela com a Bolívia.

Brasil abriu o placar com três minutos

Neymar chuta para abrir o placar para o Brasil (Foto: Lucas Figueiredo/Brasil)

Publicidade

A Seleção Brasileira abriu o placar logo aos três minutos. Gabriel Jesus fez boa jogada individual pela esquerda e cruzou, a bola passou por Richarlison, mas sobrou para Neymar. O craque teve a calma de dominar e deslocar o goleiro Silva.

O Paraguai quase respondeu aos nove minutos. Alderete mandou uma bomba de fora da área e Éderson fez grande defesa. Mas o Brasil era mais perigoso e por muito pouco não ampliou aos 12 minutos. Richarlison foi lançado e chutou para boa defesa do goleiro.

MAIS! Colômbia castiga Argentina com gol no fim

Publicidade

O Paraguai passou a se fechar ainda mais apesar da desvantagem e isso criou problemas para a marcação brasileira. Mas mesmo assim o Brasil quase ampliou aos 46 minutos. Richarlison foi lançado e chutou cruzado para marcar o gol. Entretanto a arbitragem acertou ao marcar impedimento do brasileiro.

Brasil assustou nos contra-ataques

Paraguai sofreu com a marcação brasileira (foto: APF)

Na volta do intervalo os dois times tentaram impor seu ritmo. Aos dois minutos, após cobrança de escanteio, Gustavo Gómez cabeceou para boa defesa de Éderson. Aos 10 minutos o Brasil respondeu com cabeçada de Marquinhos, mas a bola foi para fora.

O Brasil era muito perigoso nos contra-ataques. Aos 18 minutos Gabriel Jesus acionou Neymar na área, o craque chutou firme, mas a bola raspou a trave esquerda. Já aos 25 minutos foi a vez de Richarlison invadir a área e mandar para fora.

Relacionadas

Guilerme Arana Seleção Olímpica

Publicidade

Na reta final do jogo o Paraguai apostou nos cruzamentos para a área. Assim assustou e quase empatou aos 41 minutos em chute de Bareiro, defendido pelo goleiro brasileiro.

Paraguai teve problemas para ficar com a posse de bola (Foto: APF)

O Brasil fechou o caixão nos acréscimos. Lucas Paquetá recebeu de Neymar na área e deslocou o goleiro. Era o triunfo do Brasil.

FICHA TÉCNICA:
PARAGUAI 0 X 2 BRASIL

Publicidade

Local: estádio Defensores del Chaco, em Assunção (Paraguai)
Data: 8 de junho de 2021, terça-feira
Hora: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Patrício Loustau (ARG)
Assistentes: Ezequiel Brailovski (ARG) e Gabriel Chade (ARG)
VAR: Mauro Vigliano (ARG)
Renda e público: Jogo disputado com os portões fechados por conta da pandemia
Cartões amarelos: Gustavo Gómez, Bareiro e Alderete (Paraguai) e Fred e Gabriel Jesus (Brasil)
Gols:
BRASIL: Neymar aos 3 minutos do 1º Tempo e Lucas Paquetá aos 48 minutos do 1º Tempo

PARAGUAI: Silva, Rojas (Espínola), Gustavo Gómez, Alderete e Junior Alonso; Giménez (Ávalos), Villasanti (Óscar Romero) e Cardozo (Bareiro); Arzamendia, Almirón e Ángel Romero (Braian Samúdio)
Técnico: Eduardo Berizzo
BRASIL: Éderson, Danilo, Éder Militão, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Fred (Lucas Paquetá) e Firmino (Douglas Luiz); Gabriel Jesus (Everton Cebolinha), Neymar e Richarlison (Gabigol)
Técnico Tite

Comentários