Publicidade

Um dos guarda-costas de Cristiano Ronaldo teria se envolvido em uma briga no aeroporto da Ilha de Menorca, na Espanha. A confusão teria levado à intervenção da polícia e um atraso de meia hora para o jato particular de £ 20 milhões do jogador – cerca de R$ 127 milhões – decolar. Foi suficiente para gerar movimentação mais intensa no local, mais porque as pessoas ficaram sabendo da presença do craque do que pela confusão.

Avião de Cristiano Ronaldo levanta voo de Funchal, rumo a Turin - Reprodução Atitude de segurança de Cristiano Ronaldo causou contratempo na rotina do craque – Reprodução

Leia também

Chelsea amplia leque e tem outro xerife na mira

Arsenal já trabalha com plano B para Raphinha

Publicidade

PSG se aproxima de mais um reforço no mercado da bola

O jornal diário de Menorca informou que o assistente do atacante do Manchester United ficou irritado por ter sido solicitado a esperar, depois de passar por revista no aeroporto. Ele não teve o nome divulgado, mas estava na área de verificação de passageiros VIP.

De acordo com o jornal, o guarda-costas “levantou a voz e gesticulou violentamente”, antes de atravessar o arco de segurança do aeroporto sem ser revistado. Isso apesar dos avisos dos seguranças, que chamaram a polícia.

Relacionadas

Richarlison Tottenham
Neymar PSG
Cristiano Ronaldo Manchester United

Publicidade

Conforme cita o relatório do aeroporto, “o guarda-costas se exaltou e disse havia sido policial em Portugal e eles poderiam chamar quem eles quisessem. A polícia conseguiu pacificar a situação e o avião partiu com pelo menos meia hora de atraso”.

Embora o guarda-costas não tenha sido identificado, a imprensa local o descreveu. Tudo indica que seria um dos dois gêmeos idênticos que Cristiano Ronaldo emprega para cuidar de sua segurança.

Comentários