Publicidade

O drama financeiro do Barcelona ainda está longe do fim. O clube espanhol, mais uma vez, vai precisar de sacrifícios do elenco. O Barça precisa diminuir a folha salarial. Assim, vai negociar redução dos vencimentos dos jogadores.

Vice-presidente econômico do Barcelona, Eduard Romeu, em números, apontou como a massa salarial do clube é elevada.

Xavi Barcelona Xavi quer reforços, mas situação é complicada | Foto: Alexander Hassenstein/Getty Images

– Fizemos um grande trabalho, mas a nossa massa salarial ainda é de 560 milhões; comparada com o Bayern Munique é o dobro, a deles é cerca de 300 milhões; a do Real Madrid é 400 milhões – declarou, à rádio “RAC1”.

Relacionadas

Cristiano Ronaldo Manchester United
Rüdiger Real Madrid

Publicidade

O Barcelona, assim, vai abrir negociação para diminuir o salário de nomes importantes do elenco. Busquets, Piqué, Sergio Roberto e Jordi Alba, nomes mais experientes, vão ser os primeiros a sentar com a diretoria.

Dybala dá pista sobre o futuro

– As negociações serão individuais. Com os mais veteranos falaremos em função dos interesses técnicos. Os contratos mais difíceis terão de ser negociados mais cedo. Se tiver de sair algum dos pesos pesados, será uma decisão do próprio jogador. Estamos falando em perder dinheiro e eles não cometeram nenhum pecado. Mas teremos mesmo de negociar – acrescentou o dirigente.

Publicidade

Juventus quer zagueiro do City para a vaga de Chiellini

A situação não é simples. E como o Barcelona pensa em reforços como Robert Lewandowski? Romeu explica o cenário e dá recado.

Pogba deixa o Manchester United com bônus milionário no bolso

Publicidade

– Atualmente estamos sob a regra ‘1 para 3’ do fair-play financeiro, ou seja, se formos capazes de ter como receita três vezes mais do que o custo de contratação, mais a amortização, poderá haver contratação. Mas de momento não é possível, não sem fazer cortes – avisou.

Comentários