Publicidade

O Barcelona perdeu de 1 a 0 para o Rayo Vallecano e ficou de fora da briga pelo título do Campeonato Espanhol, nas mãos do Real Madrid. Há duas semanas viu o modesto Frankfurt o eliminar na Liga Europa. Sequer foi finalista na Copa do Rey e caiu na fase de grupos da Champions League. Tudo isso em um clima bem mais ameno do que nas temporadas anteriores, também marcadas por fiasco. Um pouco por conta do peso da tradição.

Laporta Barcelona Laporta expõe drama do Barcelona | Foto: Twitter Barcelona / Divulgação

Joan Laporta assumiu a presidência do clube trazendo a esperança de dias melhores. Seu passado o credenciava a fazer o torcedor sonhar. Xavi assumiu o cargo de treinador com o respaldo de anos de bons serviços prestados ao meio-de-campo catalão.

Ambos fracassaram na busca por títulos. O elenco, ainda muito fragilizado por conta da falta de dinheiro, não ajudou muito. Mesmo transmitindo mais confiança do que na temporada passada, quando ainda estava recheado de medalhões.

Relacionadas

Rüdiger
Cristiano Ronaldo Atlético de Madrid hat-trick 2016

Publicidade

A chegada de Xavi trouxe uma subida de produção no Campeonato Espanhol e um avanço na Liga Europa. Mas uma hora a conta do frágil elenco chegaria e ela veio mais rapidamente que Xavi poderia imaginar. Assim a expectativa era de cobrança. Entretanto isso não foi visto.

Laporta se insinua no mercado em busca de reforços de peso, como o norueguês Haaland e o egípcio Salah. Mas quando bate de frente com gigantes milionários acaba ficando em segundo plano. Copmprovando que apenas tradição não basta.

 

Publicidade

 

Comentários