Publicidade

Gareth Bale conseguiu ajudar País de Gales a se classificar para a Copa do Mundo, quebrando um jejum de 64 anos. A última participação galesa em Mundial foi em 1958. Assim, Bale é mais um craque que é símbolo de uma seleção “alternativa”, que não disputa o torneio com muita frequência, em Copas do Mundo.

Bale disputou quatro Eliminatórias de Copas do Mundo. Aos 32 anos, consegue o que tanto se esforçou na carreira. Por sinal, o Mundial tem impacto direto na carreira do craque. Segundo a imprensa espanhola, havia a possibilidade de que ele se aposentasse, caso País de Gales falhasse contra a Ucrânia.

Galeria de Fotos

No Catar, País de Gales de Bale vai ter pela frente Irã, Inglaterra e Estados Unidos, no Grupo B.

Relacionadas

Antony Seleção Brasileira
Darwin Núñez

Craques de seleções ‘alternativas’ em Copas do Mundo

Publicidade

Hristo Stoichkov liderou a Bulgária em duas Copas do Mundo, em 1994 e 1998. Na primeira, foi destaque na campanha que culminou com a quarta colocação. Ele marcou seis gols, sendo artilheiro ao lado de Salenko, da Rússia. Craque, Stoichkov brilhou também com a camisa do Barcelona.

Stoichkov Stoichkov: expoente da Bulgária | Foto: PEDRO UGARTE/AFP via Getty Images

Com Gheorghe Hagi, a Romênia emplacou três Copas do Mundo seguidas (1990, 1994 e 1998). O habilidoso meia foi líder de uma geração talentosa, que chegou às quartas de final em 1994. Hagi defendeu Real Madrid e Barcelona.

Chelsea capricha no pedido para liberar Lukaku para Inter de Milão

Publicidade

Andriy Shevchenko conhecia os caminhos para o gol. O artilheiro se tornou ídolo do Milan e levou a seleção da Ucrânia à Copa do Mundo de 2006, quando caiu nas quartas de final para a Itália.

Shevchenko Milan Copas do Mundo Shevchenko foi um artilheiro de primeira | Foto: Imago Images

Mohamed Salah é um símbolo do Egito. Ele conseguiu levar o país, depois de 28 anos, à Copa do Mundo de 2018. O craque do Liverpool perdeu o primeiro jogo, em recuperação de uma lesão, e marcou nos outros dois jogos da fase de grupos – derrotas para Rússia e Arábia Saudita.

Hazard se destaca com a Bélgica e reforça otimismo em voltar a brilhar

Publicidade

Robbie Keane foi um nome de sucesso na Premier League, especialmente com o Tottenham. Ele ajudou a Irlanda a ir à Copa do Mundo de 2002 – parou nas oitavas de final.

Lewandowski tem relação tensa com técnico do Bayern de Munique

Ídolo de Celtic e Liverpool, Kenny Dalglish conseguiu disputar três Copas do Mundo seguidas com a Escócia (1974, 1978 e 1982). Em todas, caiu na fase de grupos.

Comentários