Publicidade

Ferrán Torres fez uma grande partida contra a Alemanha e marcou três gols na histórica goleada de 6 a 0 da Espanha pela Liga das Nações. O Hat-trick surpreendeu grande parte da mídia europeia, que ainda não valorizava a joia espanhola de apenas 20 anos. Jogador do Manchester City, ele vem sendo orientado por Pep Guardiola para que a sua forte personalidade não prejudique demais a asua carreira.

Ferrán Torres, Manchester City Ferrán Torres na chegada ao City (Foto: Manchester City / Divulgação)

Em agosto deste ano o Valencia aceitou uma proposta de 37 milhões de euros (mais de R$ 240 milhões), divididos em valor à vista e bô nus, para liberar o jogador. Mas este valor não representava nem 50% de sua multa rescisória. Mas os valencianos pretendiam se livrar do atleta, que estaria livre na temporada seguinte, obtendo algum tipo de lucro. A forte personalidade do jogador tinha virado um problema no clube.

Leia também

Publicidade

Thomas Tuchel e Leonardo não se entendem e técnico deve deixar o PSG
Guardiola rumo à renovação, mas City tem carta na manga

Em 2019 Ferrán foi responsabilizado pela saída do técnico Marcelino García Toral. Se falava nos vestiários do clube que ele tinha liderado os jovens do elenco contra o treinador.

– Colocaram isso na minha conta e dos mais jovens. Os demais jogadores ficaram semanas sem falar com a gente – reclamou ele.

Ferrán Torres fez exigências no Valencia

Guardiola, Manchester City Guardiola pediu Ferrán Torres. Mas vai lapidá-lo (Foto: Manchester City / Divulgação)

Publicidade

O Valencia tentou renovar seu contrato. Mas tomou um susto com o nível das exigências, inclusive reveladas por ele em uma entrevista ao jornal “Marca”.

– Pedi três coisas. Que o dono fo clube se envolvesse nas negociações, que eu recebesse um dos maiores salários do elenco e que fosse o capitão do time. Se aceitassem duas dessas eu estaria satisfeito. Mas não quiseram nenhuma – disse ele.

Apesar da personalidade forte Guardiola pediu a sua contratação. Assim o clube inglês entrou em uma batalha e superou Manchester United, Borussia Dortmund e Juventus. Na chegada ao Manchester City o treinador teve uma longa conversa com o espanhol e deixou claro seus limites. A estratégia está dando certo. Pelo menos no que se viu em campo no duelo entre Espanha e Alemanha.