Publicidade

O Aston Villa definiu a permanência de Philippe Coutinho. O clube inglês e o Barcelona anunciaram, nesta quinta-feira, o acordo de transferência do meia-atacante brasileiro, de 29 anos.

O Barcelona deu detalhes da operação. O Aston Villa vai pagar 20 milhões de euros (R$ 106,8 milhões), metade do valor previsto como opção de compra. O clube espanhol fica com direito a 50% de uma futura negociação do brasileiro.

Philippe Coutinho Aston Villa Philippe Coutinho assina com Aston Villa até 2026 | Foto: Clive Mason/Getty Images

Philippe Coutinho chegou ao Aston Villa, em janeiro, emprestado até o fim da temporada. Ele rapidamente se adaptou ao time de Steven Gerrard, ex-companheiro de Liverpool. Por sinal, o técnico foi fundamental para a chegada e para a permanência do brasileiro.

Relacionadas

Haaland
Lewandowski Bayern de Munique
Pogba Manchester United

Coutinho continua no Aston Villa

Publicidade

Gerrard fez campanha para o Aston Villa comprar o brasileiro. Com o desconto dado pelo Barcelona, o clube inglês efetuou a operação. Ele assinou contrato até 2026. O meia tem quatro gols e três assistências em 16 jogos.

Arsenal ataca o Manchester United no mercado da bola

Jogador mais caro da história do Barcelona – custou 135 milhões de euros -, Coutinho não conseguiu brilhar como se esperava na Espanha. O começo, em 2018, até foi promissor. Contudo, a temporada 2018/2019 foi discreta. Ele, então, foi emprestado ao Bayern de Munique.

Publicidade

PSG pode ‘apelar’ por artilheiro: oferta de 120 milhões de euros

Coutinho retornou ao Barcelona em 2020. Uma lesão, contudo, atrapalhou a retomada do brasileiro. Com a chegada de Xavi Hernández, o brasileiro perdeu mais espaço na atual temporada e foi emprestado.

Milan vai ao ataque e arma o bote por destaque da Bundesliga

Publicidade

Embora a opção de compra fosse de 40 milhões de euros (R$ 213,6 milhões), o desconto dado pelo Barcelona, atenuado pela mais-valia futura, tem explicação. Coutinho não estava nos planos de Xavi. Além disso, o Barça tinha pressa em vender o brasileiro, para lançar o valor no exercício contábil desta temporada, e para diminuir a folha salarial.

Comentários