Publicidade

Philippe Coutinho se transformou no segundo jogador mais caro da história. Ele foi vendido pelo Liverpool ao Barcelona por 160 milhões de euros, cerca de R$ 617 milhões, sendo 120 milhões de euros à vista e 40 milhões de euros em variáveis/bonificações estabelecidas para o craque da Seleção Brasileira. O jornal “The Guardian” revelou as metas que Coutinho precisa alcançar para engordar ainda mais a conta bancária do clube inglês.

Philippe Coutinho é a transação mais cara da história do Barcelona | Foto: Divulgação Barcelona

De acordo com o jornal, o Barcelona vai pagar cinco milhões de euros ao Liverpool quando o meia brasileiro completar 25 jogos pelo novo clube. Quando alcançar a marca de cem partidas, mais 20 milhões de euros para o time inglês. Cada classificação para as duas próximas Liga dos Campeões vai render cinco milhões de euros ao Liverpool. Os outros cinco milhões de euros são em caso de título do Barça da Liga dos Campeões – a meta mais difícil.

Leia Mais

Publicidade

Philippe Coutinho, Ronaldo… craques que a Inter de Milão deixou escapar
Philippe Coutinho comprova ‘efeito valorização’ da Seleção Brasileira
Liverpool vai indenizar torcida por causa de Philippe Coutinho
Philippe Coutinho aumenta tradição de craques brasileiros no Barcelona
Philippe Coutinho vira o segundo jogador mais caro da história: veja o Top 10

Exigências para vender Philippe Coutinho

Na longa negociação com o Barcelona, o Liverpool exigiu mudanças nas metas de bonificações. O clube inglês traçou objetivos mais fáceis, para justamente ter mais chance de receber, totalizando os 160 milhões de euros.

Um Barcelona gastador

Coutinho é a transferência mais cara da história do Barcelona. O clube espanhol, por sinal, não economizou em reforços para esta temporada. O Barça já ultrapassou a casa de R$ 1 bilhão, estabelecendo o recorde de investimento, superando o rival Real Madrid.