Publicidade

Arsenal vai receber fortuna por contrato com Emirates (Divulgação) Arsenal vai receber fortuna por contrato com Emirates (Divulgação)

O Arsenal prorrogou o contrato de patrocínio com a Emirates, multinacional do setor de aviação. O novo vínculo, que terminaria em 2020, passa a ter válidade até o término da temporada 2023/2024. Ainda pelo novo contrato, o estádio do clube, em Londres, permanecerá recebendo o nome de Emirates até 2028.

Leia também

Publicidade

Cristiano Ronaldo tem mais gols na Liga dos Campeões do que 463 times
Casagrande x Neymar: mais uma polêmica do comentarista. Relembre outras
Bundesliga emprega 20 mil pessoas e fatura quase R$ 16 bilhões
Com toque brasileiro, PSG já conseguiu virada sobre o Real Madrid
Real Madrid tem quatro entre os cinco maiores artilheiros da Liga dos Campeões
Liverpool supera ataques e trios poderosos da Liga dos Campeões

A parceria é considerada uma das mais lucrativas do futebol europeu. O acordo pelo patrocínio master começou em 2006. Já o compromisso pela utilização dos naming rights data de 2004.

– A nossa parceria com o Arsenal é uma ótima combinação entre duas marcas globais, que tem pensamentos parecidos, e que por isso mesmo unem forças. Estamos muito satisfeitos com esse acordo – disse o presidente da Emirates, Tim Clark.

Arsenal quer ampliar visibilidade da marca

Publicidade

Os valores da renovação de contrato não foram revelados (fala-se em 225 milhões de euros – mais de R$ 800 milhões por cinco temporadas), mas vão garantir um fôlego financeiro ao clube, que este ano ficou de fora pela primeira vez depois de várias temporadas da Liga dos Campeões da Europa.

– Demos um passo importante de olho no futuro. Estamos falando de algo a mais do que contrato de patrocínio ou de utilização de nome de estádio. Estamos falando em abrir horizontes e levar a marca Arsenal para vários cantos do mundo. É a mais longa parceria do futebol inglês em atividade – vibrou Ivan Gazidis, presidente do Arsenal.

Não foi divulgado se pelo acordo a Emirates vai auxiliar o Arsenal na formação do elenco para as próximas temporadas, mas é possível que boa parte do aumento de receita seja utilizada na contratação de reforços de peso.