Publicidade

A quarta-feira dia 25 de novembro ficará marcada como uma das datas mais tristes da história do futebol mundial. Morreu Diego Armando Maradona, o maior nome do futebol argentino depois de Di Stefano. Ele tinha 60 anos.

Maradona, Napoli, Champions League Maradona é ídolo do Napoli (Foto; Napoli / Divulgação)

Maradona vinha lutando contra uma série de complicações de saúde, tanto que se submeteu a uma cirurgia no cérebro há poucas semanas. Ele sofreu uma parada cardiorrespiratória nesta quarta-feira, em casa, na cidade de Tigre, e acabou não resistindo.

Leia também

Plano do Manchester City para Messi é para o resto da vida
“Plano Messi” no Manchester City esbarra em Sterling e De Bruyne. Entenda!

Publicidade

Revelado nas categorias de base do Argentinos Juniors, Maradona defendeu em seguida o Boca Juniors, clube que teve grande identificação. Na Europa defendeu o Barcelona, mas sua grande identificação foi com o Napoli da Itália. Pela seleção argentina viveu grandes momentos, sendo o auge quando foi o grande nome na conquista da Copa do Mundo de 1986. Quatro anos depois foi vice no Mundial de 1990.

Maradona teve problemas com drogas

Maradona vinha atuando como técnico (Foto: Gimnasia)

A carreira de atleta ficou prejudicada pela dependência das drogas. Tanto que foi afastado no meio da Copa do Mundo de 1994 por conta de seu exame ter testado positivo para o uso de cocaína.

Após encerrar a carreira Maradona virou treinador e dirigiu a Argentina na Copa do Mundo de 2010, mas a seleção foi eliminada nas quartas de final pela Alemanha. Atualmente estava dirigindo o Gimnasia Y Esgrima.