Publicidade

O amor pelo Barcelona falou mais alto. De volta ao clube, agora como técnico, Xavi Hernández reconheceu que declinou da possibilidade de comandar a Seleção Brasileira. Nesta segunda-feira, ele reconheceu que foi procurado pela Confederação Brasileira de Futebol para assumir o cargo a partir de 2023.

Em maio de 2020, o MAIS QUE UM JOGO já havia publicado que a CBF trabalhava com a possibilidade de um técnico estrangeiro para 2023, para a sucessão de Tite.

Xavi Seleção Brasileira Xavi recusou chance de ser técnico do Brasil | Foto: David Ramos/Getty Images

A ideia da CBF era colocar Xavi como assistente de Tite para, depois, entregar a Seleção Brasileira ao técnico espanhol, a partir de 2023. O novo comandante do Barcelona admitiu a conversa.

Relacionadas

Xavi Barcelona
Solskjaer Manchester United
Messi PSG Manchester City

Publicidade

– Eu conversei com a CBF sobre ser auxiliar de Tite e assumir a equipe depois da Copa do Mundo, mas meu desejo era de vir para o Barcelona – declarou Xavi, nesta segunda-feira.

Juventus define plano B para o ataque: destaque do Benfica na mira

O movimento da CBF reforça: a Seleção Brasileira deve ter um técnico estrangeiro a partir de 2023.

Comentários