Publicidade

Duas vagas, cinco times. Este é o enredo da última rodada do Brasileirão. Flamengo, Vasco, Botafogo, Chapecoense e Atlético-MG brigando pelos dois últimos passaportes para a Libertadores de 2018 no cenário atual. A configuração pode mudar, caso o Grêmio conquiste o título da Libertadores e/ou o Fla vença a Copa Sul-Americana. Confira o que cada um tem de fazer (e até torcer) para ficar ou chegar ao G-7.

Flamengo

Sexto colocado, com 53 pontos, o Fla perdeu a chance de garantir com antecipação a vaga para a Libertadores. Se tivesse vencido o Santos, na Ilha do Urubu, na última rodada, estaria classificado. Porém, levou a virada após duas falhas de Muralha e agora está mais pressionado do que nunca. O Flamengo depende apenas de si e carimba o passaporte se bater o Vitória, em Salvador. É o único time na briga pelo G-7 a jogar como visitante.

Caso empate, o Flamengo terá de contar com dois tropeços, seja do Vasco, Botafogo ou Chapecoense. Se perder, terá de torcer por três tropeços, nos jogos de Vasco, Botafogo, Chapecoense e Atlético-MG.

Flamengo chega à última rodada do Brasileirão pressionado | Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Vasco

Publicidade

Finalmente, G-7. Após bater na trave algumas vezes, o Vasco entrou no grupo de classificação para a Libertadores e está na sétima colocação, com 53 pontos. Para garantir vaga, basta vencer a rebaixada Ponte Preta, em São Januário. Caso empate, terá de torcer por três das quatro combinações, derrota do Flamengo, derrota do Botafogo e tropeços de Chapecoense e Atlético-MG. Caso perca, terá de torcer por derrota do Botafogo e tropeços de Chapecoense e Atlético-MG.

Martín Silva foi o herói do Vasco na última rodada do Brasileirão | Foto: Carlos Gregório Jr / Vasco.com.br

Botafogo

A sequência de quatro jogos sem vencer – três derrotas e um empate – tirou o Botafogo do G-7 – agora é o oitavo colocado, com 52 pontos. O time não depende mais só de si para ir à Libertadores de 2018. Um cenário para a classificação é vencer o Cruzeiro, no Nilton Santos, e torcer por um tropeço de Flamengo ou Vasco. Se empatar, o Botafogo terá de torcer por derrota do Vasco e tropeços de Chapecoense e Atlético-MG.

Botafogo terá de secar os rivais cariocas para chegar à Libertadores | Foto: Vitor Silva / SSPress / Botafogo

Chapecoense

Invicta há noves jogos, sendo cinco vitórias, a Chapecoense precisa vencer o ameaçado Coritiba, na Arena Condá, e torcer por dois tropeços, seja do Flamengo, Vasco ou Botafogo. A Chape está na nona colocação, com 51 pontos.

Chapecoense está na briga por vaga na Libertadores | Foto: Sirli Freitas / Chapecoense / Divulgação

Atlético-MG

Publicidade

Os cinco jogos de invencibilidade – duas vitórias e três empates – credenciaram o Atlético-MG a chegar à última rodada do Brasileirão com chance de G-7. O Galo, décimo colocado, com 51 pontos, precisa vencer o Grêmio, no Independência, e torcer por três tropeços, seja de Flamengo (neste caso seria a derrota do Fla, devido à diferença no saldo de gols), Vasco, Botafogo ou Chapecoense.

Atlético-MG tem de vencer e secar para alcançar a Libertadores | Foto: Bruno Cantini / Atlético / Divulgação

A briga pelo G-7 do Brasileirão

[table id=23 /]

 

Publicidade

Leia mais
De Rossi contesta escalação e vídeo viraliza na internet
Mesmo com R$ 15 milhões, Palmeiras silencia sobre Lucas Lima
Uber ativa patrocínio para empolgar a dupla Grêmio e Internacional
Neymar ganha ‘vale night’ do técnico do PSG
A meta (praticamente de artilheiro) de Paulinho no Barcelona

Mercado da bola: veja quem pode chegar e quem pode sair do seu clube
Vídeo: conheça o Benevento, o Íbis da Europa
Efeito Neymar: ibope do PSG sobe no Brasil