Publicidade

A caminhada do Brasil rumo à Copa do Mundo de 2022, no Qatar, continua nesta sexta-feira, no duelo contra a Venezuela, às 21h30, no Morumbi, pelas Eliminatórias. Além de garantir a vaga, o técnico Tite tem alguns desafios na Seleção Brasileira na trajetória até o Mundial.

Tite, Seleção Brasileira Tite aponta para o futuro | Foto: Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação

Nestes dois anos até a Copa do Mundo de 2022, Tite terá tempo e trabalho para fazer com que a Seleção Brasileira esteja no mesmo patamar de França, atual campeã mundial, e Portugal, por exemplo. Por sinal, possivelmente é a maior meta do técnico. Não por acaso, abre a lista de desafios que o treinador terá pela frente.

LEIA MAIS! Artilheiros por seleções: Cristiano Ronaldo encurta distância para líder

Os desafios de Tite na Seleção Brasileira

Patamar europeu

Publicidade

O Brasil caiu, nas últimas quatro Copas do Mundo, para seleções europeias (França, em 2006, Holanda, em 2010, Alemanha e Holanda, em 2014, e Bélgica, em 2018). Não é coincidência. A Seleção tem tido dificuldade neste enfrentamento contra a elite da Europa em Copas. O desafio é atingir o mesmo patamar de França e Portugal. E com uma dificuldade “extra”: a falta de amistosos contra estas seleções. A criação da Liga das Nações complicou ainda mais buscar amistosos contra a elite europeia. Tite vai ter de se virar…

Tite, Brasil, Eliminatórias Tite tem dois anos para deixar o Brasil pronto| Foto: Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação

Zaga titular na Copa do Mundo

Ao lado de Marquinhos, Thiago Silva é titular da Seleção Brasileira. Não há dúvida sobre a capacidade técnica dele. Porém, a idade gera o questionamento: continuará em alto nível em 2022? O zagueiro tem 36 anos. Ou seja, terá 38 anos no Mundial.

Thiago Silva, Seleção Brasileira Thiago Silva é um dos pilares da Seleção | Foto: Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação

Brecha na lateral direita

Outro desafio/missão de Tite é definir o dono da lateral direita. Aos 37 anos, Daniel Alves, até então titular absoluto, não vem sendo chamado. Danilo, da Juventus, tem sido figura carimbada, mas ainda não ganhou a confiança da torcida e dos críticos. Tite tem convocado Gabriel Menino, do Palmeiras, para o setor, mas claramente ainda não há um consenso para a posição.

Publicidade

 

Danilo, Seleção Brasileira Danilo tem sido o titular da lateral direita | Foto: Lucas Figueiredo / Divulgação / Divulgação

A dinâmica do meio de campo

É outro setor que Tite tenta acertar. Casemiro é titular incontestável, mas o parceiro está “em aberto”. A busca é por um outro volante que dê a dinâmica necessária e até mesmo um meia, aquele da criatividade. Fabinho, Douglas Luiz, Bruno Guimarães, entre outros, despontam neste sentido para o posto de segundo volante.

Douglas Luiz, Seleção Brasileira Douglas Luiz vem conquistando espaço como titular | Foto: Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação

Tite precisa evitar a ‘Neymardependência’ na Seleção Brasileira

Há um temor de que a Seleção Brasileira fique dependente apenas do talento de Neymar para decidir e ganhar jogos difíceis. Tite busca, então, mecanismos de aproveitar todo o potencial do craque do time e “cercá-lo” de alternativas que também façam a diferença, evitando que fique sobrecarregado e que aconteça a “Neymardependência”.

Neymar, Brasil, Eliminatórias Neymar é o cara da Seleção Brasileira | Foto: Miguel Schincariol / CBF / Divulgação

Renovação e o ponta-direita

Publicidade

O lado direito de ataque, dá para dizer, ainda não tem dono. Neymar é o cara na esquerda e também pode atuar mais centralizado, mas o ponta-direita “varia”. Richarlison já jogou por ali, assim como Gabriel Jesus e Éverton Cebolinha. Tite tem outras opções, como Rodrygo, Éverton Ribeiro, além de novos talentos. Então, Tite também precisa ficar de olho e testar a nova “geração” que vem despontando, como Vinicius Júnior, David Neres, Gabriel Verón.

Gabriel Jesus, Seleção Brasileira Gabriel Jesus pode jogar no setor | Foto: Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação

Tite busca centroavante da Seleção Brasileira

É uma busca de Tite há algum tempo. Na preparação para a Copa do Mundo de 2018, o técnico testou Diego Souza na função e chegou a convocar Willian José. A procura continua neste novo ciclo. Pedro, do Flamengo, é a bola da vez. Gabriel Jesus pode ser considerado o titular da posição – foi lançado na Seleção por Tite – , mas ficou em baixa na Copa do Mundo, na qual passou em branco, e também pode jogar na ponta. Já Roberto Firmino não consegue repetir as boas atuações de Liverpool, até pela diferença de função.

Roberto Firmino, Seleção Brasileira Firmino é uma das opções de Tite | Foto: Rafael Ribeiro / CBF / Divulgação