Publicidade

O lateral-direito Rafinha dominou o noticiário do Flamengo na última semana. O Rubro-Negro desistiu de contratá-lo, com a justificativa de responsabilidade financeira. Rafinha rebateu a versão oficial e declarou que foi vítima de uma guerra política. Não é a primeira vez que uma contratação frustrada vira polêmica e até farpas entre craques e cartolas.

Rafinha Flamengo

Rafinha e Flamengo não se acertaram | Foto: Marcelo Cortes / Flamengo / Divulgação

Em 2020, por exemplo, Thiago Neves quase foi parar no Atlético-MG. Por falar no clube mineiro, quem não se lembra do “Anelka é do Galo”? Já houve episódio envolvendo crítica a Ronaldo Fenômeno e também uma declaração, no mínimo curiosa, sobre Ronaldinho Gaúcho.

Quando craques ou dirigentes trocaram farpas por negociações frustradas

Flamengo x Ronaldo

Em 2008, Ronaldo Fenômeno se recuperava de lesão no Flamengo e dava indícios de que o Rubro-Negro seria o seu futuro, mas acertou com o Corinthians. Presidente do clube carioca na época, Márcio Braga não escondeu a frustração.

Ronaldo Corinthians x Flamengo

Ronaldo em duelo contra o Flamengo em 2009 | Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Publicidade

“Nós estamos decepcionados. Ele saiu do Flamengo sem dizer até logo, obrigado. Eu reconheço que neste momento o torcedor do Flamengo está exaltado”, declarou Márcio Braga, ao “Redação SporTV”.

Anelka ‘não foi’ do Galo

Então presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil usava com frequência o Twitter para se comunicar com os torcedores. Foi por lá que fez o famoso anúncio: “Anelka é do Galo!”. Virou, vamos dizer, folclore.

Publicidade

O francês nunca defendeu o Galo. Anelka divulgou um vídeo desmentindo a ida para o Atlético-MG: “Eu, supostamente, sou esperado no Brasil, porque eu, supostamente, fechei acordo com um clube brasileiro. Eu também, supostamente, assinei com clube. Esta é uma história fantástica, porque eu não estou ciente disso.”

Kalil respondeu de forma enérgica: “Que história é essa? O Anelka vai pagar a despesa toda. Todo mundo sabe como eu trato as minhas coisas. O que me deixou muito triste foi isso. Está bom, se não deu certo, não deu certo. Agora, dizer que é fantasia? Então o irmão dele é vigarista, porque veio aqui e tratou inclusive de comissão.”

Léo Moura x Eurico Miranda

Publicidade

Em 2015, Eurico Miranda, então presidente do Vasco, e Léo Moura trocaram farpas. O dirigente chegou a anunciar o lateral-direito como reforço, mas não se concretizou. Houve um recuo por parte do jogador. Eurico passou a criticá-lo, dizendo que ele “encheu o saco” para ir para o Gigante da Colina, clube que já havia defendido em 2002.

Léo Moura Flamengo Copa do Brasil

Léo Moura recuou e não foi para o Vasco | Foto: Alexandre Vidal e João Vitor / Fla Imagem / Divulgação

Léo Moura, depois, rebateu o dirigente: “Minha história é limpa e sempre foi e sou querido em qualquer lugar que chego!! Vida que segue! O importante é ser feliz! Ponto!”, postou na ocasião.

Eurico Miranda x Ronaldinho

Também em 2015, Eurico Miranda chegou a dizer que Ronaldinho Gaúcho estava perto do Vasco. Ele deu até um percentual: 90%. Porém, o otimismo se transformou em decepção e uma frase curiosa. Ao apresentar Andrezinho, o dirigente anunciou que havia encerrado a negociação e declarou:

Eurico Miranda se frustrou com Ronaldinho (Reprodução Youtube)

Publicidade

“Esquece o Ronaldinho Gaúcho. Se viesse teria o prazer de jogar com o Andrezinho”, disse Eurico.

Ronaldinho, depois, acertou com o Fluminense.

Thiago Neves no Atlético-MG

Esta “quase contratação” deu o que falar no ano passado. O Atlético-MG acertou detalhes para se reforçar com Thiago Neves, ex-rival de Cruzeiro. Porém, diante da repercussão negativa da torcida, recuou.

Thiago Neves quase foi para o Galo | Foto: Divulgação

Publicidade

“Ainda bem que não deu certo, porque tenho certeza que não estaria feliz lá”, disse Thiago Neves, ao “Esporte Espetacular”. Após a desistência do Galo, ele foi para o Sport.

Thiago Neves chegou a notificar o Galo por quebra de contrato. O Galo, por sua vez, rebateu e rechaçou validade contratual.

O desencontro entre Rafinha e o Flamengo

Rafinha deixou o Flamengo no ano passado e foi para o Olympiacos. Em fevereiro, ele ficou livre no mercado após rescindir com clube grego. O retorno dele ao Fla virou uma novela e se arrastou por um bom tempo. No dia 19 de março, o lateral-direito foi comunicado de que o clube desistiu de contratá-lo.

Rafinha Flamengo

Rafinha rebateu justificativa do Flamengo | Foto: Marcelo Cortes / Flamengo / Divulgação

Publicidade

Um dia depois, o Flamengo divulgou uma nota oficial e explicou a desistência por “responsabilidade financeira”. No mesmo dia, Rafinha rebateu e disse que a “questão financeira não foi o motivo”. Posteriormente, o lateral-direito declarou que foi “vítima de uma guerra política”.