Publicidade

Do “estouro” do anúncio ao processo de debandada dos clubes, a Superliga Europeia viu tudo mudar em dois dias. No último domingo, o torneio ganhou vida. Na terça, virou “história”, com o começo da saída dos times ingleses. O ambicioso (e ganancioso) projeto não deve conseguir sair do papel. A ideia era criar um torneio mais lucrativo do que a Champions League. No quesito “fiasco”, o futebol brasileiro já teve algumas “Superligas”.

Projetos que envolveram união de clubes fracassaram no Brasil ao longo dos anos. O exemplo mais recente é o da Primeira Liga, que surgiu com pompa e buscou uma revolução, mas não durou muito.

As ‘superligas’ do futebol brasileiro

Primeira Liga

A ideia de reeditar a Copa Sul-Minas ganhou amplitude com a aproximação de Flamengo e Fluminense. Assim surgiu a Primeira Liga, que buscava independência e era uma forma de contestar os estaduais. O projeto encontrou resistência. A primeira edição aconteceu em 2016 (o Tricolor foi campeão). Em 2017, o Londrina ganhou o torneio. Foram as únicas edições. Em 2019, a Primeira Liga anunciou o fim do projeto.

Fluminense Primeira Liga Flu fez a festa na Primeira Liga | Foto: Nelson Perez / Fluminense / Divulgação

Liga Carioca

Publicidade

O Campeonato Carioca, vira e mexe, tem polêmica. Em 1993, quando surgiram acusações de manipulações de resultados, Botafogo, Flamengo e Fluminense pensaram em criar uma Liga Carioca de Futebol e ignorar o Estadual. Porém, a ideia não foi para frente.

Clube dos 13

O cenário já apontava uma insatisfação de clubes com o Campeonato Brasileiro, à época inchado. A CBF, em crise, alegou que não tinha condições para organizar o torneio de 1987. Os clubes se organizaram e criaram o Clube dos 13, entidade composta por Botafogo, Flamengo, Fluminense, Vasco, Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo, Atlético-MG, Cruzeiro, Grêmio, Internacional e Bahia.

O Clube dos 13 deu vida à Copa União e buscou modernizar o futebol brasileiro, mas, desde o início, encontrou resistência. Até mesmo interna, de clubes que faziam parte do projeto.

Clube dos 13 Clube dos 13 ruiu | Foto: Reprodução

Publicidade

Pouco a pouco, instabilidades políticas minaram o Clube dos 13. Em 2010, o processo de negociação dos direitos de TV também contribuiu para a crise. O Clube dos 13 começou a ruir em 2011, quando o Corinthians se desfiliou. A sequência de adeus foi grande e marcou a implosão da organização.

Copa União

O torneio mais polêmico do futebol brasileiro. A Copa União foi criada pelos clubes, que buscavam uma valorização da competição nacional, melhorar o produto. Com patrocinadores, tudo começou bem, mas as confusões não demoraram a aparecer. A CBF resolveu organizar um torneio. Daí nasceu a divisão do Módulo Amarelo e Verde. Além disso, a entidade determinou que houvesse um cruzamento entre os módulos para definir o campeão brasileiro. Os clubes do módulo Verde rechaçaram a ideia.

Bebeto Flamengo x Internacional Flamengo venceu o Internacional na Copa União | Foto: Flamengo / Divulgação

Flamengo e Internacional, do Módulo Verde, não disputaram o quadrangular com Guarani e Sport, do Amarelo. A CBF, então, fez uma final entre os dois clubes – o time pernambucano foi campeão. Do “outro lado”, o Rubro-Negro Carioca já havia vencido o Inter. A polêmica do campeão de 87 foi parar na Justiça.

Publicidade

O assunto chegou ao Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou que o campeão brasileiro de 1987 é o Sport.

Comentários