Publicidade

Em álbum musical inédito e que será lançado mesmo após a sua trágica morte, MC Kevin homenageou Gabigol, artilheiro do Flamengo. O jogador inclusive foi um dos muitos jogadores que prestaram homenagem ao cantor. No mundo da bola muitos craques foram imortalizados através de canções feitas por grandes nomes da MPB. O MAIS QUE UM JOGO vai relembrar alguns craques que viraram música.

No ano passado, por exemplo, marcou a morte de Moraes Moreira. O cantor deixou várias letras imortalizadas e que seguirão por muitos anos nas bocas dos brasileiros. Uma delas é uma homenagem a Zico e ao Flamengo. Em 1983, quando o camisa 10 do Rubro-Negro anunciou que deixaria a Gávea para jogar na Udinese da Itália, o cantor fez a música “Saudades do Galinho”.

Moraes Moreira e o amigo Zico (Foto: Instagram)

Na letra, Moraes Moreira questionava no refrão: “E agora como é que eu fico // nas tardes de domingo // Sem Zico no Maracanã”. Após a sua morte o próprio Zico deu entrevistas a vários veículos de imprensa falando da importância que o cantor teve na sua vida.

Mané Garrincha foi imortalizado

Galeria de Fotos

Publicidade

Jorge Ben Jor cantou “Foi um gol de anjo, um verdadeiro gol de placa // E a magnética agradecida assim cantava”. A homenagem foi para Fio Maravilha, jogador do Flamengo de Ben Jor e que deu nome à música. Em sua letra a música “Fio Maravilha” dizia “Fio maravilha, nós gostamos de você // Fio maravilha, faz mais um pra gente vê”.

MAIS! Técnico estrangeiro na Seleção Brasileira pode virar realidade

Mané Garrincha não ficou de fora da lista de homenageados. O Anjo das Pernas Tortas foi homenageado pelo botafoguense Moacyr Franco com a música “Balada número 7”. Poucas letras envolvendo o esporte podem ser consideradas tão bonitas quanto a feita por Moacyr Franco no adeus a Mané Garrincha. A música começa dizendo “Sua ilusão entra em campo no estádio vazio // Uma torcida de sonhos aplaude talvez // O velho atleta recorda as jogadas felizes // Mata a saudade no peito driblando a emoção”.

Afonsinho e Caju também viraram música

Publicidade

Gilberto Gil fez uma música “Meio de campo” em homenagem a Afonsinho, um dos craques da história do Botafogo. O atleta ficou marcado por ser o primeiro a defender os direitos dos jogadores de futebol. A música foi gravada por Elis Regina. A letra diz “Prezado amigo Afonsinho // Eu continuo aqui mesmo // Aperfeiçoando o imperfeito // Dando tempo, dando um jeito // Desprezando a perfeição”.

Relacionadas

Emerson Sheik já vestiu a camisa do Fluminense e tem título brasileiro pelo clube - Foto: Photocamera / Fluminense

“Paulo César prepara o seu chute fatal // Na barreira confusão é geral // Atenção(thururu thururu thuthu) // Preparou (thururu thururu thuthu) // Correu (thururu thururu thuthu) // E chutou
É gol…”. A letra é da música “Replay”, do Trio Esperança. Uma homenagem a Paulo César Caju e suas cobranças de falta. O craque foi um dos poucos a jogar nos quatro grandes clubes do Rio de Janeiro: Botafogo, Flamengo, Vasco e Fluminense.

Comentários