Publicidade

A temporada é especial para Jô, coletivamente e individualmente. Protagonista da virada sobre o Fluminense, nesta quarta-feira, na Arena Corinthians, que garantiu o título brasileiro, o atacante estabeleceu a melhor marca de gols da carreira. Ele balançou a rede duas vezes e agora soma 25 gols em 2017, superando 2006, quando fez 23 pelo CSKA, da Rússia. Quer mais? Que tal fazer ainda mais história? Jô pode ser o primeiro atleta do Timão a ser artilheiro do Campeonato Brasileiro.

Jô fez dois gols no jogo que garantiu o título brasileiro | Foto: Rodrigo Gazzanel / Ag. Corinthians

Heptacampeão brasileiro, o Corinthians nunca teve o artilheiro do torneio. Jô, com os dois gols marcados, superou Henrique Dourado e se isolou no posto de goleador do Brasileiro com 18. Agora, ele tem um a mais do que o rival do Fluminense.

LEIA MAIS

Corinthians é campeão na grama e na grana
Que seleção! Os 11 melhores jogadores que não vão disputar a Copa do Mundo
Ausência da Itália ‘garante’ o Brasil como campeão da Copa do Mundo de 2018

Mais que um jogo: Grêmio realiza sonho de torcedor com câncer em estágio terminal
#DateRuim: quando as coisas dão errado no esporte
Fred supera Zico na lista de artilheiros do Campeonato Brasileiro; Veja o Top 10

Publicidade

Além dos 18 gols no Brasileiro, Jô marcou seis vezes no Campeonato Paulista e uma vez na Copa do Brasil. Ele foi um capítulo à parte em jogos contra os rivais paulistas e se tornou o Rei dos Clássicos – foram sete gols em duelos com Palmeiras (marcou duas vezes), Santos (também fez dois gols) e São Paulo (balançou a rede três vezes).

Revelado pelo Corinthians, Jô voltou ao clube na temporada passada, sem alarde e sob questionamentos. Em 2017, deu a resposta como protagonista. Que ano!

Os gols de Jô na temporada

Campeonato Brasileiro – 18 gols, sobre Chapecoense (duas vezes), Vitória, Santos, Vasco (duas vezes), Bahia, Botafogo (duas vezes), Ponte Preta, Atlético-PR (duas vezes), Flamengo, Atlético-MG, Coritiba, Palmeiras e Fluminense (duas vezes).

Publicidade

Campeonato Paulista – seis gols, sobre São Bento, Palmeiras, Santos e São Paulo (marcou três vezes).

Copa do Brasil – 1 gol, sobre Luverdense.