Publicidade

O Fluminense, pela quinta vez na história, teve o artilheiro do Brasileirão. Henrique Dourado, com 18 gols, dividiu o posto de maior goleador do principal torneio nacional com Jô, do Corinthians. O Tricolor Carioca ultrapassou o Flamengo no quesito artilheiros do Brasileiro.

Ceifou! Henrique Dourado termina o Brasileiro como artilheiro, ao lado de Jô | Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C

O primeiro artilheiro tricolor na história do Brasileirão foi Magno Alves, em 2000, ao lado de Dill, do Goiás, e Romário, do Vasco – o trio marcou 20 gols. Depois, Washington, em 2008, também foi artilheiro, com 21 gols, ao lado de Keirrison, do Coritiba, e de Kléber Pereira, do Santos.

LEIA MAIS

Publicidade

Neymar amarga primeira derrota pelo PSG: invencibilidade pelo Barcelona durou mais
Neymar e Cristiano Ronaldo parecem ‘valorizar’ mais a Copa do Mundo do que Messi
Celtic vira a principal vítima de Neymar na Liga dos Campeões ao lado do… PSG
Independiente na área é perigo certo para o Flamengo
Anote na agenda: sete jogos especiais da primeira fase da Copa do Mundo
Revanche com Alemanha, França e até Argentina no caminho: o Brasil rumo ao hexa
Brasil escapa de chave da morte: os grupos da Copa do Mundo

Fred, em 2012 e 2014, foi o goleador do Brasileirão, com 20 e 18 gols, respectivamente. Dourado agora se junta aos outros três atacantes que escreveram seus nomes como artilheiros do torneio com a camisa tricolor.

Rio domina lista de artilheiros

Os clubes cariocas dominam o assunto. Somados, conseguiram 20 vezes ter um atleta no topo da artilharia do Brasileirão. O Vasco, com oito goleadores, é o primeiro da lista nacional. O Flamengo tem quatro, enquanto o Botafogo tem dois e o América tem um. Os clubes de São Paulo somam 16 artilheiros.

A lista de artilharia por clubes

Publicidade

Vasco – 8 artilheiros
Santos – 7 artilheiros
Atlético-MG – 7 artilheiros
Fluminense – 5 artilheiros
Flamengo – 4 artilheiros
Goiás – 4 artilheiros
São Paulo – 4 artilheiros
Grêmio – 3 artilheiros
Internacional – 3 artilheiros
Atlético-PR – 2 artilheiros
Botafogo – 2 artilheiros
Guarani – 2 artilheiros
América-RJ – 1 artilheiro
Bahia – 1 artilheiro
Coritiba – 1 artilheiro
Corinthians – 1 artilheiro
Paraná – 1 artilheiro
Ponte Preta – 1 artilheiro
Santa Cruz – 1 artilheiro
São Caetano – 1 artilheiro
Sport – 1 artilheiro

Todos os artilheiros do Brasileirão

1971 – Dadá Maravilha (Atlético-MG) – 15 gols
1972 – Dadá Maravilha (Atlético-MG) e Pedro Rocha (São Paulo) – 17 gols
1973 – Ramón (Santa Cruz) – 21 gols
1974 – Roberto Dinamite (Vasco) – 16 gols
1975 – Flávio (Internacional) – 16 gols
1976 – Dadá Maravilha (Internacional) – 16 gols
1977 – Reinaldo (Atlético-MG) – 28 gols
1978 – Paulinho (Vasco) – 19 gols
1979 – César (América-RJ) – 13 gols
1980 – Zico (Flamengo) – 21 gols
1981 – Nunes (Flamengo) – 16 gols
1982 – Zico (Flamengo) – 20 gols
1983 – Sergunho Chulapa (Santos) – 22 gols
1984 – Roberto Dinamite (Vasco) – 16 gols
1985 – Edmar (Guarani) – 20 gols
1986 – Careca (São Paulo) – 25 gols
1987 – Müller (São Paulo) – 10 gols
1988 – Nilson (Internacional) – 15 gols
1989 – Túlio Maravilha (Goiás) – 11 gols
1990 – Charles (Bahia) – 11 gols
1991 – Paulinho McLaren (Santos) – 15 gols
1992 – Bebeto (Vasco) – 18 gols
1993 – Guga (Santos) – 15 gols
1994 – Amoroso (Guarani) e Túlio Maravilha (Botafogo) – 19 gols
1995 – Túlio Maravilha (Botafogo) – 23 gols
1996 – Paulo Nunes (Grêmio) e Renaldo (Atlético-MG) – 16 gols
1997 – Edmundo (Vasco) – 29 gols
1998 – Viola (Santos) – 21 gols
1999 – Guilherme (Atlético-MG) – 28 gols
2000* – Dill (Goiás), Magno Alves (Fluminense) e Romário (Vasco) – 20 gols
2000* – Adhemar (São Caetano) – 22 gols
2001 – Romário (Vasco) – 21 gols
2002 – Luis Fabiano (São Paulo) e Rodrigo Fabri (Grêmio) – 19 gols
2003 – Dimba (Goiás) – 31 anos
2004 – Washington (Atlético-PR) – 34 gols
2005 – Romário (Vasco) – 22 gols
2006 – Souza (Goiás) – 17 gols
2007 – Josiel (Paraná) – 20 gols
2008 – Washington (Fluminense), Keirrison (Coritiba) e Kléber Pereira (Santos) – 21 gols
2009 – Adriano (Flamengo) e Diego Tardelli (Atlético-MG) – 19 gols
2010 – Jonas (Grêmio) – 23 gols
2011 – Borges (Santos) – 23 gols
2012 – Fred (Fluminense) – 20 gols
2013 – Éderson (Atlético-PR) – 21 gols
2014 – Fred (Fluminense) – 18 gols
2015 – Ricardo Oliveira (Santos) – 20 gols
2016 – Diego Souza (Sport), Fred (Atlético-MG) e William Pottker (Ponte Preta) – 14 gols
2017 – Jô (Corinthians) e Henrique Dourado (Fluminense)

* Em 2000, na Copa João Havelange, Dill, Magno Alves e Romário foram os artilheiros do módulo azul, relativo à Primeira Divisão, enquanto Adhemar jogou o módulo amarelo (com times de Série B e C) e a reta final do torneio.