Publicidade

Réver e Diego são dois dos maiores destaques do atual elenco do Flamengo (Divulgação Flamengo) Réver e Diego são dois dos maiores destaques do atual elenco do Flamengo (Divulgação Flamengo)

Paulo César Carpegiani assume o time do Flamengo com olhares desconfiados, mas é “aceitável”. Esse respaldo tem relação direta com o título mundial de 1981, no qual o Flamengo jogou sob seu comando.

Mas 37 anos se passaram desde aquela final no Japão. Tudo mudou, principalmente o Flamengo, no que se refere ao elenco. Difícil saber o que o torcedor pode esperar dessa nova passagem de Carpegiani na temporada que está para começar. Confira abaixo, o elenco que ele pegou em 1981 e o que ele vai encontrar hoje.

Publicidade

Separamos os jogadores por setores, mas dá para ter uma ideia.

Flamengo de 1981:
Raul; Leandro, Marinho, Mozer e Júnior; Andrade, Adílio e Zico; Tita, Nunes e Lico.

Flamengo de 1981:
Diego Alves; Pará, Réver, Juan e Trauco; Cuéllar, Arão e Diego; Éverton Ribeiro, Felipe Vizeu e Everton.

Publicidade

Leia também

Flamengo vai para o 12º técnico na era Bandeira de Mello
Por que Neymar é sucessor legítimo de Ronaldinho Gaúcho na Europa
Confira o que a dupla Coutinho-Suárez aprontava no Liverpool
Philippe Coutinho amplia tradição brasileira no Barcelona
Philippe Coutinho é o segundo jogador mais caro da história: veja o Top 10
Independência da Catalunha pode tirar Messi do Barcelona de graça

Carpegiani é o 12º técnico do Flamengo na gestão Bandeira de Mello | Foto: Divulgação

Defesa

Publicidade

Raul é considerado o maior goleiro da história do Flamengo, fato que dificulta ainda mais a tarefa de Diego Alves. Mas o goleiro atual já disse várias vezes que não tem medo de desafios, e já foi elogiado pelo próprio Raul. A julgar o setor defensivo das duas épocas, ter Leandro e Junior bastaria a qualquer time em qualquer época.

Houvesse uma dúvida, seria justamente a dupla de zaga, quase uma exceção no elenco atual. Réver se mostrou eficiente, inclusive como “artilheiro”. E Juan não precisa provar mais nada. Por outro lado, considerando Marinho um bom zagueiro – e era, embora não fosse um gênio -, havia Mozer naquela época.

Gol para 1981!

Publicidade

Meio de Campo

Seria covardia comparar esse meio de campo de 1981 com qualquer outro da história do Flamengo. Andrade, Adílio e Zico – principalmente o Galinho -, são incomparáveis. Além disso, Cuéllar, Arão e Diego ainda não mostraram tudo o que podem. Não conquistaram a confiança do torcedor.

Gol para 1981!

Ataque

Publicidade

Tita era craque e chegou a vestir a camisa da Seleção Brasileira, pode-se dizer, por mérito próprio. Nunes, a bem da verdade, também vestiu a amarelinha. Mas ele contou com uma boa dose de sorte: recebia as bolas logo de quem… Zico! Por sua vez, Lico era um bom jogador, mas nada além disso.

O que seria a linha de ataque do Flamengo de hoje tem qualidade. Everton faz o trabalho de formiguinha com excelência, além de contar com qualidade técnica. O mesmo se pode dizer de Éverton Ribeiro. Quanto ao garoto Felipe Vizeu, fechou o ano como um dos destaques do time. Tem futuro, o menino!

Gol para 2018!

Números como treinador

Publicidade

Carpegiani totaliza 138 jogos no comando do Flamengo, até agora. São duas passagens como treinador, de 1981 a 1983 e no ano 2000. Venceu 83 vezes, com 31 empates e 24 derrotas. Não se saiu tão mal até agora, considerando que o maior título da história foi conquistado sob seu comando, além da Libertadores de 1981. Fora isso, Carpegiani também comandou o Flamengo no título de 1982.

Pode-se dizer que o grande Flamengo da década de 1980 teve início com ele. Mas, como dissemos antes, os tempos são outros.

Sendo assim, que Carpegiani arregace as mangas, pois vai ter trabalho pela frente. E a Nação é impaciente…