Publicidade

Diego Souza: dois pênaltis perdidos contra o Coritiba (Reprodução) Diego Souza: dois pênaltis perdidos contra o Coritiba (Reprodução)

Dois pênaltis perdidos em um mesmo jogo e pelo mesmo jogador? Diego Souza entrou para este seleto grupo no fim de semana. Foi no último domingo, quando seu Sport foi superado em casa pelo Coritiba por 4 a 3 pelo Campeonato Brasileiro.

Por duas vezes o meia da Seleção Brasileira foi parado pelo goleiro Wilson, uma em cada etapa de jogo. Curiosamente, na segunda cobrança, o arqueiro do Coxa deu rebote e o apoiador chutou fraco, facilitando a nova intervenção de Wilson.

Publicidade

Mas Diego Souza não está sozinho na lista de artilheiros de pênaltis. O MQJ relembra para você alguns casos semelhantes:

Palermo entra para a história

Palermo chegou ao ponto de perder três pênaltis no mesmo jogo (Reprodução) Palermo chegou ao ponto de perder três pênaltis no mesmo jogo (Reprodução)

Quando se fala em pênaltis perdidos em um mesmo jogo o nome que vem à cabeça de todos é o de Palermo. O atacante, que fez história pelo Bocas Juniors, falhou três vezes defendendo a seleção da Argentina na Copa América de 1999.

Publicidade

Naquela ocasião, a Argentina perdeu por 3 a 0. Sozinho, Palermo poderia ter empatado o jogo. O primeiro pênalti fez tremer o travessão. A segunda cobrança foi para fora e a terceira os méritos foram do goleiro Caleiro. O Brasil ganharia aquela edição da Copa América.

Dodô faz gol bonito, mas de pênalti…

Dodô teve dois pênaltis perdidos contra o Flamengo (Reprodução) Dodô teve dois pênaltis perdidos contra o Flamengo (Reprodução)

O Artilheiro dos Gols Bonitos caminhava para a reta final de sua carreira em 2010 quando desperdiçou dois pênaltis em um mesmo jogo e olha que foi um clássico. O duelo era válido pela Taça Rio de 2010 e o Vasco do atacante perdeu para o Flamengo por 1 a 0, gol de Adriano Imperador, justamenmte em cobrança de penalidade.

Publicidade

O jogo estava empatado sem gols quando Philippe Coutinho foi derrubado na área. Dodô foi cobrar e praticamente recuou a bola para o goleiro Bruno. Após o gol flamenguista o Vasco teve nova oportunidade após o zagueiro Álvaro cortar com o braço um chute cruzado do meia Jefferson. Na cobrança, Dodô telegrafou e Bruno salvou.

Bruno já tinha parado Ganso

Um ano antes, no Brasileiro de 2009, o goleiro Bruno, que ano seguinte seria preso por conta do assassinato de Eliza Samudio, já tinha salvado a pele do Flamengo. Foi em um duelo contra o Santos, vencido pelos flamenguistas por 1 a 0.

Publicidade

Naquela ocasião, Ganso, ainda chamado de Paulo Henrique, chutou mal as duas cobranças. Na segunda, ele ficou tão revoltado que deu as costas para o lance, sequer tentando aproveitar a sequência da jogada.

Romário já sofreu esse baque

O Baixinho Romário também sentiu o gosto amargo de perder dois pênaltis no mesmo jogo. Foi na Taça Guanabara de 2001, quando defendia o Vasco. O Cruz-Maltino duelou com a Cabofriense e o Baixinho por duas vezes chutou a bola em cima do goleiro Flávio, ambas no primeiro tempo.

Publicidade

Na segunda etapa, porém, o Vasco construiu a vitória por 3 a 1, inclusive com o Baixinho anotando um gol de pênalti.

Alecsandro duas vezes

Dois pênaltis perdidos com direito a bis: a história de Alecgol (Reprodução) Dois pênaltis perdidos com direito a bis: a história de Alecgol (Reprodução)

O atacante conseguiu o feito de perder dois pênaltis em um mesmo jogo em duas partidas diferentes. Em 2006 ele defendia o Cruzeiro e sua equipe empatou sem gols com o Goiás pelo Campeonato Brasileiro. Na ocasião a responsabilidade maior foi do filho de Lela, que desperdiçou as duas cobranças.

Publicidade

Seis anos depois, pela Copa Libertadores de 2012, Alecgol não fez valer seu apelido. O artilheiro errou duas cobranças contra o Alianza Lima. A sorte é que dessa vez o time dele fez a sua parte e bateu a equipe peruana por 3 a 2. Ainda teve uma terceira cobrança, mas Juninho Pernambucano estudou a rede rival.

Dinamite não dinamitou o América

Pelo Campeonato Carioca, no dia 2 de setembro de 1979, Vasco e America empataram sem gols. O time rubro já tinha desperdiçado uma cobrança de pênalti com Silvinho, quando o árbitro anotou uma penalidade para o Cruz-Maltino no fim do primeiro tempo. Roberto Dinamite cobrou com violência, mas a bola foi para fora.

Publicidade

Na segunda etapa o atacante, que viria a ser presidente do clube, voltou a perder um pênalti, dessa vez acertando o travessão.

Leia também:
Oito coisas que  nos tiram do sério no futebol
Expulsões, polêmicas e confusões: bolas fora de Neymar na carreira
Por que o mundo precisa se render a Lionel Messi
Ronaldinho Gaúcho vira nome de vinho
Era Tite na Seleção Brasileira: 60 jogadores já foram chamados; Veja a lista
Flamengo passa Corinthians nas redes sociais