Dez nomes do futebol que enfrentaram problemas com drogas ou álcool

publicado em 04/01/2021 às 13:39

A carreira de um jogador de futebol, muitas das vezes, tem percalços que são difíceis de driblar. Problemas pessoais, álcool e drogas podem arruinar uma trajetória promissora ou prejudicar quem tinha tudo para brilhar.

LEIA MAIS! Top 10: Saiba os craques que mais se valorizaram em 2020

Alguns exemplos são marcantes e tristes, como o caso de Valdiram, ex-Vasco. Na Europa, Adrian Mutu foi condenado a indenizar o Chelsea após ser reprovado em teste de drogas.

Dez jogadores que enfrentaram problemas na carreira

Adriano

Ganhou o apelido de Imperador e chegou a ser um dos melhores atacantes do mundo. Porém, a carreira não atingiu o ponto que se esperava. Adriano admitiu os problemas que teve com bebida após a morte do pai.

Adriano admitiu problemas ao longo da carreira | Foto: Divulgação

Jobson

Ganhou projeção com a camisa do Botafogo, mas foi flagrado em exame antidoping, em 2010, e admitiu o uso de crack. Levou dois anos de suspensão. Em 2014, o atacante se recusou a fazer exame antidoping, quando atuava na Arábia Saudita, e levou gancho de quatro anos.

Jóbson não passou de uma grande promessa no Botafogo (Foto: divulgação)

Jobson não atingiu o que se esperava | Foto: Divulgação

Cicinho

O ex-lateral-direito chegou ao Real Madrid e à Seleção Brasileira. Cicinho enfrentou o alcoolismo entre 2009 e 2010 e lutou para superar o problema.

Cicinho se destacou pelo São Paulo e foi para o Real Madrid | Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net / Divulgação

Valdiram

Com a camisa do Vasco, em 2006, o atacante chamou atenção, mas se perdeu no mundo das drogas (cocaína) e teve triste e trágico fim. Valdiram foi encontrado morto, em São Paulo, em 2019, em situação de rua.

Valdiram Vasco

Valdiram teve fim trágico | Foto: Vasco / Divulgação

Michael

Surgiu no Fluminense cercado de expectativa. Em 2013, viu a carreira ser interrompida pela suspensão por uso de cocaína. Atualmente, aos 27 anos, defende o Vasalunds, da Terceira Divisão da Suécia.

Michael Fluminense

Michael teve problemas na época de Fluminense | Foto: Nelson Perez / Fluminense / Divulgação

Rodolfo

O goleiro do Fluminense foi flagrado em exame antidoping em 2019, por uso de cocaína. Ele já havia sido punido na época em que defendia o Athletico. A pena atual termina em 2021.

Rodolfo em ação pelo Fluminense (Foto: Getty)

Lopes

O meia-atacante surgiu cercado de expectativa com a camisa do Palmeiras. Caiu no doping por uso de cocaína. Não conseguiu ter o sucesso esperado. Ainda defendeu Flamengo, Fluminense, Santos, entre outros.

Lopes

Lopes no Volta Redonda, em 2015 | Foto: Pedro Borges / Fair Play Assessoria / Divulgação

Caniggia

O atacante argentino, carrasco do Brasil na Copa de 1990, sofreu com problemas com a cocaína. Em 1993, levou gancho de 13 meses e por pouco não perdeu o Mundial de 1994.

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Claudio Paul Caniggia™ (@claudiocaniggia7)

Paul Gascoigne

Foi um dos principais jogadores da Inglaterra na década de 1990, mas sofreu com alcoolismo e drogas.

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Paul Gascoigne (@paul_gascoigne8)

Adrian Mutu

O ex-atacante romeno foi reprovado em testes de drogas do Chelsea, em 2004, pelo uso de cocaína. O clube inglês entrou na Justiça contra Mutu. Ele foi condenado a indenizar o Chelsea em 17 milhões de euros (108 milhões, na cotação atual).

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Adrian Mutu (@adrian10mutu)

Deixe seu comentário:

Comentário