Publicidade

Vinte de dezembro de 1999. Foi o dia em que o Flamengo foi campeão da Copa Mercosul – o último título internacional rubro-negro. Dezoito anos depois, o Fla busca novamente sentir o gostinho de uma conquista continental: enfrenta o Independiente, da Argentina, na decisão da Copa Sul-Americana. O jogo de ida é nesta quarta-feira, às 21h45, na casa do rival.

O Flamengo campeão da Mercosul de 1999 | Foto: Divulgação

De certa forma, 1999 se parece com o 2017 rubro-negro, com título carioca, eliminação traumática, crise e nomes revelados na Gávea dando conta do recado. Um prata da casa, inclusive, foi campeão da Mercosul e é um dos destaques do time atual: Juan. A pergunta que fica é a seguinte: o desfecho será o mesmo, com conquista continental? A resposta começa a sair nesta quarta-feira.

Rival do Flamengo na decisão da Sul-Americana, o Independiente foi eliminado pelo Rubro-Negro na campanha vitoriosa da Mercosul. A torcida espera pelo repeteco de 1999.

O Flamengo na Mercosul de 1999

Publicidade

A competição de 1999 contou com 20 clubes, divididos em cinco grupos – o melhor de cada chave avançava, assim como os três melhores segundos colocados. O Flamengo, no Grupo E, largou com vitória sobre o Olimpia e depois goleou o Colo-Colo. Na sequência, o Rubro-Negro perdeu para a Universidad de Chile e Olimpia. O empate com Colo-Colo deixou o time carioca em situação complicada. A equipe precisava golear a Universidad de Chile, no Maracanã, para se classificar na segunda colocação. Foi o que aconteceu: 7 a 0, com quatro gols de Romário.

O Independiente cruzou o caminho rubro-negro nas quartas de final. O jogo de ida, na Argentina, foi 1 a 1. A volta foi uma goleada rubro-negra: 4 a 0. A semifinal foi contra o Peñarol. O Fla fez logo 3 a 0 no primeiro duelo. No Uruguai, perdeu por 3 a 2, mas garantiu vaga na decisão.

A final foi contra o Palmeiras. O Flamengo venceu o jogo de ida, no Maracanã, por 4 a 3, gols de Juan, Reinaldo e Caio, duas vezes. Na volta, empatou em 3 a 3, no Parque Antártica, e foi campeão. Caio, Rodrigo Mendes e Lê, autor do gol do título, marcaram. O técnico rubro-negro era Carlinhos.

Título encerra ano conturbado

Publicidade

A conquista da Mercosul fechou um ano até certo ponto conturbado, bem semelhante ao 2017 rubro-negro. O Flamengo também foi campeão carioca em 1999. A frustração naquela ocasião foi no Campeonato Brasileiro. O time chegou à última rodada com chance de classificação para o mata-mata, mas perdeu para o Juventude, no Sul, sendo eliminado. A crise se ampliou com o fato de Romário ter ido para a Festa da Uva após a derrota. A diretoria afastou o craque.

Sem o Baixinho e em crise, o Flamengo teve de se superar. A base deu conta do recado. Foi de um atleta cria da Gávea o gol do título. Além de Lê e Juan, nomes como Athirson, Léo Inácio, Rodrigo Mendes e Reinaldo participaram e até se destacaram na conquista da Mercosul, algo que pode se repetir neste ano, com César, Paquetá, Vinicius Júnior e Felipe Vizeu.

Campeão em 1999, Juan pode repetir o feito no Flamengo | Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Os jogos do Flamengo na Mercosul

Flamengo 2×1 Olimpia
Colo-Colo 0x4 Flamengo
Universidad de Chile 2×0 Flamengo
Olimpia 3×1 Flamengo
Flamengo 2×2 Colo-Colo
Flamengo 7×0 Universidad de Chile
Independiente 1×1 Flamengo
Flamengo 4×0 Independiente
Flamengo 3×0 Peñarol
Peñarol 3×2 Flamengo
Flamengo 4×3 Palmeiras
Palmeiras 3×3 Flamengo

A escalação do Flamengo no segundo jogo da final

Publicidade

Clemer; Maurinho, Célio Silva, Juan e Athirson; Leandro Ávila, Marcelo Rosa (Lê), Léo Inácio (Rodrigo Mendes) e Caio (Iranildo); Leandro Machado e Reinaldo.