Publicidade

Paulo César Carpegiani tem história de sobra pelo Flamengo. E a Copa Libertadores está intimamente ligada à trajetória do técnico pelo Rubro-Negro – foi ele o comandante do título de 1981. Trinta e sete anos depois, Carpegiani voltou a comandar o Fla no torneio – o time empatou com o River Plate na estreia, no Estádio Nilton Santos.

Carpegiani é líder entre técnicos do Fla na Libertadores | Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

O Flamengo disputa a Libertadores pela 14ª vez. No banco de reservas, o técnico que mais comandou o Rubro-Negro no torneio. Carpegiani, agora, soma 18 jogos pelo Fla na competição, isolando-se ainda mais na primeira colocação da lista dos técnicos do clube no certame continental. Joel Santana, com 14 partidas, é o segundo lugar.

Leia mais:

Publicidade

Corinthians e Premiere revoltam rivais com bandeirão
Mais um craque na Copa do Mundo? Ibrahimovic deixa a possibilidade no ar
Botafogo x Flamengo: quem tem vantagem no retrospecto no Nilton Santos?
Hazard aguarda o Real Madrid e ‘ignora’ oferta de renovação do Chelsea
Craques brasileiros que não jogaram a Copa do Mundo? Relembre alguns
Gabriel Jesus muda de patamar com contrato com a Gatorade

Além de 1981, quando assumiu o time no lugar de Dino Sani (técnico rubro-negro nas duas primeiras rodadas), Carpegiani comandou o Flamengo nas Libertadores de 1982 e em um jogo na edição do ano seguinte. Em 2018, busca escrever mais um capítulo de glória pelo Rubro-Negro.

Em 18 jogos pela Libertadores, Carpegiani soma nove vitórias, seis empates e três derrotas. Em 1981, em seu primeiro jogo pela competição como técnico, o Flamengo também empatou em casa. Na ocasião, 1 a 1 com o Olimpia, no Maracanã.

Os técnicos do Flamengo em Libertadores

Publicidade

1º – Paulo César Carpegiani – 18 jogos
2º – Joel Santana – 14 jogos
3º – Vanderlei Luxemburgo – 12 jogos
4º – Ney Franco – 8 jogos
5º – Carlinhos, Jair Pereira, Cláudio Garcia, Andrade, Jayme de Almeida e Zé Ricardo – 6 jogos
6º – Zagallo e João Carlos – 5 jogos
7º – Rogério Lourenço – 4 jogos
8º – Carlos Alberto Torres – 3 jogos
9º – Dino Sani – 2 jogos
10º – Carlos César – 1 jogo