Publicidade

A história do Flamengo na Copa Libertadores começou da melhor forma possível. O Rubro-Negro foi campeão do torneio em 1981, logo no primeiro ano em que disputou a competição continental. Porém, o retrospecto recente é praticamente um pesadelo. O Fla luta para acabar com uma “maldição” na Libertadores: a de ser eliminado na fase de grupos. O Rubro-Negro está no Grupo 4, ao lado de River Plate, Santa Fe, da Colômbia, e Emelec, do Equador. A estreia é nesta quarta-feira, contra os argentinos, às 21h45, no Estádio Nilton Santos.

Diego é uma das armas do Flamengo na Libertadores | Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

O Flamengo caiu na fase de grupos nas últimas três vezes que disputou a Libertadores (no ano passado, em 2014 e em 2012). Ao todo, são cinco quedas na primeira fase – as outras duas foram em 2002 e 1983.

O século XXI tem sido de frustrações/vexames para o Flamengo na Libertadores: são quatro eliminações na fase de grupos, duas em oitavas de final e uma nas quartas de final. Ano passado, o Fla precisava de um empate na última rodada para avançar, mas perdeu para o San Lorenzo de virada e ficou pelo caminho. Em 2014, a queda foi no Maracanã, com derrota para o Leon, do México. A eliminação de 2012 foi com requinte de crueldade, devido às reviravoltas entre Olimpia e Emelec (o Rubro-Negro torcia por empate, mas, nos acréscimos, o Emelec venceu).

Publicidade

Leia mais:

Flamengo x River Plate: qual elenco é mais valioso?
Com três brasileiros, jornal espanhol lista dez joias da Libertadores
Real Madrid aperta o cerco para ter Vinicius Júnior no meio do ano
Para agradar Neymar, PSG estuda trocar Mbappé por Philippe Coutinho
Flamengo leva vantagem no retrospecto contra o River Plate

As eliminações no mata-mata também foram dolorosas, sobretudo a de 2008. Em 2007, o Flamengo venceu o Defensor por 2 a 0 no Maracanã, mas, como perdeu o jogo de ida, no Uruguai, por 3 a 0, caiu em casa. No ano seguinte, o América do México de Cabañas, após perder por 4 a 2, fez 3 a 0 no Maraca. Em 2010, na melhor participação neste século, o Fla, sob a batuta do Império do Amor – dupla formada por Adriano Imperador e Vagner Love -, foi eliminado no Chile, mesmo vencendo a Universidad do Chile por 2 a 1 (perdeu o jogo de ida, no Maracanã, por 3 a 2).

Flamengo na Libertadores

Publicidade

Esta é a 14ª participação do Flamengo na Libertadores. Ao todo, segundo o site Fla-Estatística, são 107 jogos, com 56 vitórias, 21 empates e 30 derrotas – 202 gols marcados e 131 sofridos.

Depois do título de 1981, com Zico, Júnior, Leandro, Adílio, Nunes & Cia., as melhores participações do Flamengo na Libertadores foram em 1982 e 1984, quando parou no triangular semifinal. Por ter sido campeão em 81, o Fla já entrou no triangular semifinal em 82 – venceu o River Plate duas vezes, mas perdeu duas vezes para o Peñarol, sendo eliminado.

Em 1984, passou pela fase de grupos (a chave era formada com Santos, América de Cali e Júnior Barranquilla, da Colômbia). No triangular semifinal, encarou Grêmio e Universidad Los Andes, da Venezuela. O Flamengo venceu o time venezuelano duas vezes, bateu o Tricolor Gaúcho uma vez e perdeu o outro duelo. Em jogo extra, de desempate (os dois terminaram com a mesma pontuação), o Grêmio segurou o empate e ficou com a vaga na final.

Publicidade

Em 1991, quando parou nas quartas de final, o Flamengo foi eliminado pelo Boca Juniors (os cariocas venceram o jogo de ida, no Maracanã, por 2 a 1, mas perderam na La Bombonera por 3 a 0). Em 1993, o carrasco foi brasileiro. O São Paulo levou a melhor, com empate no Maraca por 1 a 1 e vitória no Morumbi por 2 a 0.

O desempenho do Flamengo na Libertadores

2017 – fase de grupos
2014 – fase de grupos
2012 – fase de grupos
2010 – quartas de final
2008 – oitavas de final
2007 – oitavas de final
2002 – fase de grupos
1993 – quartas de final
1991 – quartas de final
1984 – triangular semifinal
1983 – fase de grupos
1982 – triangular semifinal
1981 – campeão