Publicidade

Dez jogos! A Série B entra na reta final, com uma briga cada vez mais acirrada pelo acesso. Botafogo e o Vasco que o digam! O Fogão está no G-4, enquanto o Gigante da Colina vem embalado e se aproximou do objetivo.

Agora, o clichê casa perfeitamente: serão dez finais. Botafogo e Vasco têm desafios a lidar, assim como pontos fortes e também perigos. É bom não vacilar neste momento tão decisivo na temporada. Tem muita coisa em jogo.

Galeria de Fotos

O Botafogo está na terceira colocação e se consolidou no G-4, o que é um ponto positivo. Entretanto, a “gordurinha” criada já acabou. O Fogão figura entre os quatro primeiros desde a 21ª rodada e chegou a ter seis pontos de frente sobre o quinto colocado. Agora, a vantagem é no critério de desempate – tem uma vitória a mais em relação ao CRB, quinto lugar.

Relacionadas

Enderson Moreira Botafogo
Cano Confiança x Vasco

Publicidade

No momento, o CRB é a principal ameaça ao Botafogo. A vantagem para o sexto colocado é de cinco pontos. E o confronto direto na próxima rodada passou a ser ainda mais importante, para voltar a ter uma frente sobre o quinto colocado.

Botafogo é o melhor mandante da Série B

Além da pressão de manter o lugar no G-4, a derrota para o Avaí, no Nilton Santos, cria um cenário de instabilidade para o Botafogo. É mais um fator a enfrentar, especialmente para o jogo contra o CRB, nesta sexta-feira.

Enderson Moreira Botafogo Enderson Moreira faz cobrança por apoio | Foto: Vitor Silva / Botafogo / Divulgação

Apesar de ter perdido em casa, o fator Nilton Santos continua um trunfo para o Botafogo nesta reta final de Série B. O Fogão tem a melhor campanha como mandante – são 11 vitórias, um empate e duas derrotas. Com mais cinco jogos pela frente no Niltão, o clube carioca pode se aproximar do objetivo do acesso.

Publicidade

MAIS! Carli entende bronca da torcida do Botafogo e destaca ‘final’ contra o CRB

O cenário muda de figura como visitante e serve como alerta, até para não “sobrecarregar” o desempenho como mandante. O Fogão tem apenas a 14ª campanha como visitante – foram três vitórias, cinco empates e seis derrotas. É preciso melhorar este retrospecto para evitar um drama nesta reta final de Série B.

Fogão tem cartas na manga

O Botafogo pode ter dois trunfos neste momento decisivo. O primeiro é o lateral-direito Rafael. Ele já entrou em duas partidas e vem trabalhando para aprimorar a parte física. Pela experiência e qualidade, pode ajudar e muito o time nesta reta final.

Rafael Botafogo Rafael vai entrando aos poucos | Foto: Vitor Silva / Botafogo / Divulgação

Publicidade

Quem também pode virar um reforço de peso é Gatito Fernández. O goleiro não joga há um ano e está em fase final de preparação para voltar a atuar. Em que pese o tempo parado, a liderança e a qualidade do paraguaio podem cair como uma luva neste momento.

Botafogo vai procurar Gatito Fernández em busca da renovação de contrato

A dupla Chay e Rafael Navarro também é uma arma de peso do Botafogo na Série B. Embora não marque há oito jogos, o meia-atacante contribuiu com quatro assistências neste período. Chay soma oito gols e seis passes para gols no torneio. Os números de Navarro são ainda melhores: dez gols e sete assistências. É uma parceria fundamental para o Fogão voltar para a elite.

Navarro Botafogo x Náutico Navarro é peça-chave | Foto: Vitor Silva / Botafogo / Divulgação

Publicidade

Além do CRB, o Botafogo vai ter mais três confrontos diretos pelo acesso, contra o Goiás (32ª rodada) e Vasco (34ª rodada), ambos fora de casa, e Guarani, no Niltão. Os outros compromissos cariocas são contra o Cruzeiro (30ª rodada, fora), Brusque (31ª rodada, em casa), Confiança (33ª rodada, em casa), Ponte Preta (35ª rodada, fora), Operário (36ª rodada, em casa) e Brasil de Pelotas (37ª rodada, fora).

O embalado Vasco

O Gigante da Colina acredita a cada rodada que passa. Não é para menos. O time embalou, sob o comando do técnico Fernando Diniz. São três vitórias seguidas e a sexta colocação na tabela, com 43 pontos. A diferença para o G-4, agora, é de cinco pontos.

Cano Confiança x Vasco Vasco conta com gols de Cano | Foto: Rafael Ribeiro / Vasco / Divulgação

O comandante conseguiu recuperar a confiança do Vasco. O elenco abraçou Diniz. A união tem dado certo. Entretanto, o Gigante da Colina tem pouca margem de erro e vai ter de lidar com a pressão. Afinal, a grandeza do clube exige subir.

Publicidade

MAIS! Gabriel Pec destaca reação do Vasco e projeta: ‘A gente vai subir’

O retorno do público aos estádios é um trunfo do Vasco. Os torcedores também acreditam na reação. Em Aracaju, a torcida apoiou desde a chegada da delegação. Contra o Confiança, os torcedores também deram recado e incentivaram, apesar da proibição de não poder usar a camisa do time.

Nenê Vasco Nenê na chegada do Vasco a Aracaju | Foto: Rafael Ribeiro / Vasco / Divulgação

Além de Diniz, a reação do Vasco tem outro maestro. Este, em campo. Nenê tem liderado o meio de campo. Neste retorno ao Gigante da Colina, em cinco jogos, fez dois gols e deu duas assistências.

Publicidade

E a torcida do Vasco conta com os gols de Cano. O artilheiro vem subindo de produção. Ele castigou o Confiança e abriu o caminho para a vitória. Ou seja, teve o “L”, a tradicional comemoração dele.

O Vasco tem dois jogos contra times que estão à frente na tabela. E os dois como mandante, contra Coritiba (30ª rodada) e Botafogo (34ª rodada). Ou seja, pode ser um fator importante na arrancada.

Vasco arranca e está na briga pelo acesso

E justamente a campanha em São Januário permite sonhar. O Vasco é dono do quarto melhor retrospecto como mandante: oito vitórias, três empates e três derrotas. O retorno da torcida é um combustível a mais para buscar o acesso.

Diniz Diniz aponta o caminho para o Vasco (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Publicidade

Entretanto, também será preciso melhorar o desempenho como visitante. O Gigante da Colina venceu quatro jogos longe do Rio, empatou quatro e perdeu seis. O Vasco tem mais cinco compromissos como visitante: encara o Sampaio Corrêa (29ª rodada), Náutico (31ª rodada), Guarani (33ª rodada), Vila Nova (36ª rodada) e Londrina (38ª rodada).

Já como mandante, além dos duelos com Coritiba e Botafogo, o Vasco tem pela frente o CSA (32ª rodada), Vitória (34ª rodada) e Remo (37ª rodada).

Comentários