Publicidade

Craque o Flamengo faz em casa. A expressão é colocada à prova ano após ano. A Copa São Paulo de Futebol Júnior, muitas das vezes, é o cartão de visitas e um teste de fogo para as promessas da base. O Fla inicia a Copinha de 2018 nesta quarta-feira em busca do tetracampeonato do torneio. O último título foi em 2016. Como foi o 2017 dos destaques da geração campeã? Teve garoto atuando como gente grande, altos e baixos, uma turma que ainda não teve chance no profissional e adeus do técnico.

LEIA MAIS

Arsène Wenger supera Ferguson e vira recordista na Premier League
Flamengo inicia 2018 com ano velho ‘nas costas’ e pendências a resolver
São Paulo tem 14 técnicos em nove anos, mas título que é bom…
Dez supertransferências que podem agitar o mercado da bola em 2018
Clubes sem reforços no mercado da bola? Janela reflete crise financeira
Veja craques da bola que amam fazer tatuagem

Paquetá vive ano especial no Flamengo

Publicidade

Campeão da Copinha de 2016, Lucas Paquetá terminou 2017 em alta no Flamengo. O garoto de 20 anos fez gols nas finais da Copa do Brasil e Sul-Americana. O futebol de Paquetá cresceu com Reinaldo Rueda. O meia fez 37 jogos pelo profissional e marcou seis gols. Vai começar 2018 prestigiado.

Altos e baixos de Vizeu

Eleito o melhor jogador da Copinha de 2016, Felipe Vizeu subiu para os profissionais naquele mesmo ano e fez sucesso. Em 2017, porém, alternou altos e baixos. Ele chegou a ver Paquetá jogar improvisado como centroavante. Vizeu recuperou espaço na reta final e fez gols decisivos, além de se envolver em polêmica com Rhodolfo. O atacante de 20 anos fez 38 jogos e nove gols no ano passado.

Vizeu teve ano de altos e baixos | Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Ronaldo foi emprestado

Publicidade

Cercado de expectativa e com moral com a torcida, Ronaldo teve poucas chances no Flamengo em 2017 – atuou em apenas cinco jogos. O volante de 21 anos foi emprestado para o Atlético-GO, pelo qual disputou nove partidas e marcou um gol. Retorna ao Fla este ano.

Ronaldo retorna ao Flamengo em 2018 | Foto: Divulgação

Matheus Sávio em baixa no Flamengo

Meia de 20 anos, Matheus Sávio teve mais chances com Zé Ricardo em 2017 – disputou três jogos da Libertadores e fez o primeiro gol rubro-negro no Brasileiro, no empate com o Atlético-MG. Perdeu espaço com Rueda – entrou em campo apenas duas vezes com o colombiano. Terminou o ano em baixa. Disputou 18 jogos e fez três gols.

Matheus Sávio pouco jogou no segundo semestre | Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Estreia no profissional do Flamengo

Herói do título da Copinha, Thiago estreou no profissional em 2017. O goleiro de 21 anos foi utilizado no Carioca, em time misto, e depois virou titular de fato quando Muralha foi barrado. Thiago teve sequência no Brasileiro e atuou no primeiro jogo da final da Copa do Brasil – falhou no gol do Cruzeiro. Uma contusão o tirou do time. Fez 19 jogos no ano.

Thiago estreou no profissional em ano conturbado para os goleiros | Foto: Divulgação

Poucas chances no Flamengo

Publicidade

Capitão do título rubro-negro da Copinha, Léo Duarte fez menos jogos pelo profissional em 2017 do que em 2016. O zagueiro de 21 anos teve poucas chances e atuou apenas seis vezes na temporada passada.

Léo Duarte está no fim da fila da zaga do Fla | Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Experiência na Série B

O meia-atacante Cafu, de 21 anos, disputou a Série B pelo Ceará – o clube subiu para a elite. O jovem disputou apenas cinco jogos pelo Flamengo no ano – todos em times misto – e foi emprestado. Pelo Vozão, disputou 18 partidas e fez um gol.

Cafu terminou 2017 no Ceará | Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Zé Ricardo deixa o Flamengo

O técnico campeão da Copinha assumiu o time profissional do Flamengo logo depois do título. Zé Ricardo levou o time à Libertadores e foi campeão invicto do Carioca deste ano. Porém, a eliminação na primeira fase do torneio continental e irregularidade no Brasileirão custaram o cargo. Ele foi demitido do Fla em agosto. Foi para o Vasco e garantiu vaga na Libertadores de 2018.

Zé Ricardo foi demitido do Flamengo em agosto | Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Ainda sem chances

Publicidade

Uma turma campeã da Copinha ainda não teve chances entre os profissionais, como Thiago Ennes e Patrick, por exemplo. Trindade foi emprestado consecutivamente – a última vez para o Jamshedpur, da Índia.