Publicidade

O Fluminense surpreendeu o Internacional e ganhou de virada por 2 a 1 no Beira-Rio. O técnico Odair Hellmann teve que se esforçar muito para mandar a campo um time competitivo, pois perdeu muitos jogadores nos dias que antecederam ao confronto pelo Campeonato Brasileiro.

Odair Hellmann Fluminense Odair terá semana livre para recuperar os jogadores (Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C / Divulgação)

O feito de Odair se torna ainda maior porque o Fluminense, mesmo com um elenco limitado, continua surpreendendo. O Tricolor carioca é a equipe com menor investimento entre aquelas que estão no G-6. Neste domingo, jogando em Porto Alegre contra o vice-líder Internacional, venceu por 2 a 1 e voltou para casa com os três pontos.

Leia também:

Publicidade

Fluminense vira sobre o Internacional e acaba com sequência negativa
Caio Paulista vibra com gol no Beira-Rio

O treinador, que está no Fluminense desde o início da temporada, já superou muitos maus momentos ao longo do ano. Entretanto, soube superar todos eles e agradeca a união do grupo em torno do seu trabalho.

– Agradeço e tenho orgulho do grupo que trabalho. Aqui não focamos nos problemas e sim nas soluções. Quando se perde jogadores, fica sem opções na relação de variação. Mas outros jogadores têm entrado e dado respostas positivas. O André entrou muito bem hoje. Parabéns ao grupo. Nós todos estamos focando na solução e não ficar lamentando. Aqui não olhamos para lamentação. Buscamos soluções para seguir caminhando – decretou.

Odair teve muitos desfalques antes do jogo

Caio Paulista marcou o gol da vitória do Flu (Foto: Lucas Merçon/ Fluminense)

Publicidade

Odair Hellmann realmente tem perdido peças importantes. O volante Dodi foi afastado do grupo por entraves nas negociações de renovação de contrato. A princípio, ele não atuará mais pelo Fluminense e está de saída.

Já o meia Yago, esteve afastado por Covid e ao retornar, deixou a partida no Beira-Rio com dores na perna direita. Mesmo que o problema não seja grave, ele é desfalque certo na partida contra o Bragantino, na próxima rodada, por ter recebido o terceiro cartão amarelo.

Em sua coletiva no Beira-Rio, Odair falou sobre como está fazendo para contornar as ausências.

Publicidade

– Em primeiro momento, eu iria manter a estrutura para fazer o movimento mais simples possível. Mas perdi outros dois movimentos para manter a estrutura. Como treinador, analiso outros movimentos e tínhamos variações. Talvez por essa mudança, tenha demorado um pouquinho. Mas quando achou, o time entrou forte e consistente no jogo. Todos os jogadores que iniciam bem a partida, viram soluções. Já iniciei com Marcos Paulo pelo lado, por dentro. Essa é uma capacidade que o grupo tem de ter. Todo mundo tem suas características individuais, mas temos de valorizar o coletivo – afirmou Odair.

Quinto colocado na tabela, o Fluminense está a apenas quatro pontos do líder Atlético-MG. Na 23ª rodada do Brasileirão, vai receber o Bragantino somente na segunda-feira.