Publicidade

O Fluminense se acostumou a conquistar títulos ao longo de sua história, contudo, nos últimos oito anos, a situação mudou. As crises financeiras impediram grandes contratações e dificultaram a manutenção dos craques da base. Mas agora, uma nova geração é esperança de dias melhores.

binary comment

Desde 2012, quando conquistou o Estadual e o Brasileiro pela última vez, o Tricolor comemorou apenas a inexpressiva e extinta Primeira Liga, em 2016.

Nesta segunda-feira, uma talentosa nova geração dos meninos de Xerém conquistou o Campeonato Brasileiro sub-17. Com duas vitórias sobre o Athletico-PR nas finais, os garotos escreveram seu nomes na história do clube.

Publicidade

Dentre as várias promessas, o atacante Kayky, de 17 anos, e o meia Arthur, de apenas 15 anos, são os maiores destaques. O desempenho da dupla, inclusive, ganhou repercussão na imprensa espanhola, num artigo do jornal “As”.

Leia também:

Fluminense perto de não cumprir acordo com elenco

Publicidade

Borja e Yony González são opções para o Flu em 2021

O Fluminense dá atenção especial a Arthur, maior promessa de Xerém desde o lateral esquerdo Marcelo, hoje no Real Madrid. Pela idade, Arthur tem apenas um contrato de formação, mas o Fluminense já garantiu um pré-contrato para quando ele completar 16 anos.

Em 2020, o Fluminense já conta com algumas revelações de Xerém em seu elenco profissional. Marcos Paulo, Luiz Henrique e Calegari vêm se destacando ao longo do ano.

Publicidade

Então, com o orçamento para 2021 prevendo investimento de apenas 5 milhões de Reais em reforços, o aproveitamento da base será a solução. Mas pelo visto, isso é motivo de esperança para a torcida.