Publicidade

O lateral-esquerdo Marlon está de volta ao Fluminense. Mas só vai ter condições de defender o clube carioca a partir de 1 de agosto. Isso porque, como estava com contrato em vigor com o Trabzonspor da Turquia, o jogador deve respeitar o prazo envolvendo a janela de transferências internacionais.

O Fluminense ainda não definiu se vai aproveitar Marlon no seu plantel ou se vai tentar emprestar novamente o jogador. Além disso a volta dele ao país não estava nos planos pois o Tricolor sonhava em lucrar com a venda do jogador.

Futuro de Marlon está nas mãos de Roger Machado (Foto: Nelson Peres/Fluminense)

Marlon passou a última temporada no Trabzonspor. O clube turco pagou 150 mil euros (quase R$ 1 milhão) pelo empréstimo de Marlon. A expectativa é que ele ficasse em definitivo. Mas os turcos não tinha dinheiro para a compra dos direitos federativos.

Publicidade

MAIS! Flu faz consulta por Paulinho, mas se assusta

No Trabzonspor o lateral-esquerdo teve um destaque. Por cinco vezes apareceu como integrante da seleção da rodada do Campeonato Turco e teve papel importante na conquista da Supertaça da Turquia. Assim a comissão técnica pediu a sua permanência. Mas isso não aconteceu.

Empresário vai se reunir com a diretoria do Flu

Marcelo Karan, empresário do jogador, deve se reunir nos próximos dias para tratar do assunto com a diretoria do Fluminense.

Publicidade

– Estou vendo uma data para ir ao Rio e me encontrar com os dirigentes do Fluminense. Ele tem que se apresentar ao Fluminense, porque acaba o empréstimo com o clube turco. Mas o Marlon só tem condição de jogo em agosto, porque a janela de transferência de jogador que está fora para o Brasil só será aberta no dia primeiro de agosto – disse ele ao site “NetFlu”.

Relacionadas

Gramado da Arena Corinthians vira presente (Divulgação)

A expectativa de Msrlon de ter uma chance no Fluminense é complicada de acontecer. Isso porque o clube conta com Egídio e Danilo Barcelos para o setor. Além disso o técnico Roger Machado quer dar uma oportunidade ao jovem Jefté.

Comentários