Publicidade

O meia Paulo Henrique Ganso estaria na mira do Santos para o segundo semestre. O possível retorno do camisa 10 ao time que o projetou, entretanto, ainda não chegou ao conhecimento do técnico do Fluminense, Roger Machado.

Em sua entrevista coletiva após a final do Campeonato Carioca, na noite deste sábado, no Maracanã, Roger teve de responder sobre o assunto.

Ganso (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)

– Não vi. Nesses dias não tinha espaço para estar acompanhando o que estava saindo de notícias a não ser a respeito dos confrontos importantes que tivemos nesse momento. Não queria falar de algo que não li e não chegou até a mim – disse o treinador.

Publicidade

Roger, contudo, demonstrou em outro ponto da coletiva, que gostaria de usar mais meias criativos em seu time.

– Eu gosto muito de jogar com um meia, com um centroavante e dois atacantes de lado. Mas, em alguns momentos, se não temos a devida capacidade de pressionar o adversário, mesmo com as linhas baixas não conseguimos, pensamos sim, em algum momento, fortalecer o meio de campo. Eu tenho dois meias muito criativos e gostaria de poder usá-los. Mas tem que refletir a respeito disso também – afirmou.

Relacionadas

Aos 31 anos, Ganso chegou ao Fluminense em 2019 com status de ídolo. Recebeu a camisa 10, mas não conseguiu se firmar como titular com nenhum dos treinadores que passaram pelo clube. Hoje é uma espécie de reserva de luxo no Tricolor e normalmente só entra em campo no segundo tempo de alguns jogos.

Publicidade

A situação, portanto, pode motivar o atleta a procurar outros ares, mas o Santos não vive bom momento do ponto de vista financeiro. Seu contrato com o Fluminense vai até o fim de 2023 e dificilmente o Peixe terá condições de arcar integralmente com seus salários.

Comentários