Publicidade

O técnico Odair Hellmann ficou satisfeito com a vitória por 3 a 1 sobre o Athletico-PR. Mas sua coletiva após a partida no Maracanã não foi só de elogios ao desempenho do time e aos jogadores. Odair aproveitou o bom momento para criticar um grupo de supostos tricolores que torcem contra e prejudicam o ambiente no clube.

Odair Hellmann (Reprodução FluTV)

Segundo o treinador, existe um grupo que se utiliza das redes sociais para promover uma narrativa negativa.

– Na rede social tudo pode, né? As pessoas ficam escondidas atrás de um computador e, às vezes, se dizendo torcedor do Fluminense. Alguns se dizem torcedor do Fluminense, mas com certeza não são, porque só atrapalham o ambiente, só entram no aspecto negativo, parece que tem o mal dentro – afirmou.

Publicidade

Odair, no entanto, entende que as críticas e as cobranças vão existir.

– Não que o torcedor não tenha direito de cobrar, de criticar, pelo contrário, tem que cobrar e criticar. Estou falando de uma parte específica, não do torcedor. Uma parte da internet, de um processo ruim. As pessoas estão se digladiando, se rivalizando, se acusando, acabando com as reputações das pessoas, e aqui não é diferente. Tem um grupinho aqui que só faz isso. Ele só vê o mal do Fluminense e se diz grandes torcedores – continuou.

Leia também:

Fluminense apaga o Furacão e volta a vencer

Publicidade

Odair destaca superioridade do Flu contra o Athletico

Para o treinador, esse grupo de torcedores não avalia corretamente a situação do clube, e portanto mais atrapalham do que ajudam.

– Quando não vem a vitória, eles crescem, ficam com uma unha “desse tamanho”. Eles não fazem avaliação de um clube que vem com dificuldade financeira há anos, que o presidente assumiu pagando dez salários em sete meses, com dificuldade para arrumar dinheiro, manter e melhorar a estrutura. É um processo de continuidade, não existe mágica, nem na vida, principalmente no futebol, principalmente sem dinheiro. Então é um processo lento, difícil, que vai ter oscilação, vão vir derrotas e aí é que tem que ter força, convicção. Mas essas coisas atrapalham ao clube Fluminense, e muito – finalizou.