Publicidade

A Copa Libertadores é a grande prioridade do Fluminense para 2021 e a diretoria não quer que nada prejudique o sonho. O Tricolor é o único dos gigantes brasileiros sem uma conquista continental e isso está engasgado na garganta. Assim uma das prioridades é manter em dia os salários dos jogadores e dos funcionários.

Mário tem bom relacionamento com o elenco (Foto: Instagram)

Normalmente os elencos com os salários atrasados acabam sofrendo demais com divergências internas e até mesmo em uma menor disposição em campo. O presidente Mário Bittencourt tem procurado manter uma diálogo franco com o plantel, já que herdou muitas dívidas e teve que reduzir salários no auge da pandemia.

MAIS! Cazares chega para ser titular

Publicidade

Nesta semana o Fluminense pagou os salários de jogadores e funcionários referentes ao mês de março. Além disso quitou os direitos de imagem. Assim ficou em dia com eles.

Experientes ligam sinal de alerta

Elenco do Fluminense terá desafios em 2021. Assim quer tranquilidade (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)

Uma fonte ligada à diretoria informou que a preocupação aumentou com a chegada de alguns medalhões como o meia equatoriano Juan Cazares, do zagueiro Manoel e do atacante Raúl Bobadilla. Assim a ordem é manter tudo em dia.

– Nós estamos trazendo jogadores carimbados, de fora, que por serem experientes têm menos paciência com algumas situações. Não podemos deixar que problemas extra-campo acabem atrapalhando um grupo que é muito positivo – disse uma fonte ligada à diretoria.

Publicidade

MAIS! Fluminense muda de patamar com a chegada de reforços

O Fluminense estreia na Copa Libertadores na próxima quinta-feira, quando recebe o River Plate da Argentina no Maracanã. Antes disso, entretanto, no sábado, às 16h(de Brasília), tem clássico com o Botafogo pelo Campeonato Carioca.