Fluminense

Fluminense não resiste ao Bragantino e perde fora de casa

Alerrandro comemora o gol do Fluminense (Foto: Youtube)

O Fluminense não foi páreo para o Bragantino na noite desta quarta-feira no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP). Em um jogo fraco tecnicamente, mas movimentado, o time paulista venceu por 2 a 1. Alerrandro e Luis Phelipe anotaram os gols do Braga, com Nenê descontando.

Alerrandro comemora o gol do Fluminense (Foto: Youtube)

Com este resultado o Bragantino ganhou a primeira no Brasileirão e chegou aos cinco pontos, encostando na parte de cima da tabela de classificação. O Tricolor carioca ficou estacionado nos quatro pontos.

Gols aconteceram no começo

A partida começou em um ritmo alucinante. O Bragantino abriu o placar no primeiro minuto. Matheus Jesus chutou de fora da área, o goleiro Muriel errou ao espalmar para frente e Alerrandro completou para o fundo da rede. Mas não deu muito tempo para comemorar. Na saída de bola o Tricolor empatou. Michel Araújo lançou, Evanilson deu um passe de calcanhar e Nenê mandou para o fundo da rede.

Muriel dá rebote para o gol de Alerrandro (Foto: Youtube)

O jogo seguiu elétrico e aberto, com os dois times buscando o desempate. Ele quase veio para o Fluminense aos sete minutos. Nenê descobriu Evanilson livre na área. O atacante chutou e o goleiro Cleiton operou um milagre. A resposta do Bragantino veio aos 16 minutos. Alerrandro acionou Artur na área, mas, ao tentar deslocar o arqueiro, o atleta mandou a bola para fora.

Leia também:

Com proposta, Evanílson foca apenas no Fluminense
Fluminense e Oswaldo de Oliveira não entram em acordo

As duas equipes não conseguiram manter o ritmo até o fim do primeiro tempo. O jogo então ficou mais sonolento. O Bragantino tinha o domínio do jogo e não conseguia criar. Além disso o Tricolor não emplacava os contra-ataques.

Fluminense voltou pressionando

Na volta para o segundo tempo o Fluminense voltou mais presente no campo de ataque. O Bragantino parecia estar disposto a ganhar nos contra-ataques. Mas passava riscos. Tanto que aos 15 minutos o Tricolor quase virou. Após rebote de Cleiton, Evanilson ganhou disputa com Léo Ortiz e rolou. Michel Araújo chutou e o goleiro se recuperou na jogada, cedendo escanteio.

Nenê chuta para empatar para o Fluminense (Foto: Youtube)

Mas aos poucos o Bragantino equilibrou as ações. Nem tanto na arte de criar perigo para o rival. Mas apenas neutralizando os ataques dos tricolores. Assim mais uma vez a partida voltou a ficar sem ser atraente.

Bragantino chegou ao segundo gol com Luiz Phelipe

Quando tudo parecia que as emoções estariam encerradas o Bragantino chegou ao segundo gol aos 37 minutos. Tubarão ganhou de dois atletas em jogada individual pela direita e acionou Alerrandro. Ele cruzou e Luis Phelipe ajeitou e chutou sem chances para o goleiro.

Aos 42 o árbitro Jean Pierre Goncalves Lima chegou a marcar um pênalti em toque de mão de Nino. Mas um impedimento de Weverson no lance acabou anulando a jogada. Assim o placar ficou sem ser modificado.

O Fluminense volta a campo no próximo sábado, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR), onde enfrenta o Athletico Paranaense. Já o Bragantino estará novamente em ação no domingo, às 16h(de Brasília), novamente no Estádio Nabi Abi Chedid. O rival será o Coritiba.

FICHA TÉCNICA
BRAGANTINO-SP 2 X 1 FLUMINENSE-RJ

Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)
Data: 19 de agosto de 2020, quarta-feira
Hora: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)
VAR: Anderson Daronco (RS)
Público: jogo sem público conta da pandemia do Coronavírus
Cartões amarelos: Artur, Matheus Jesus, Luis Phelipe, Edimar e Lucas Evangelista (Bragantino) e Nenê, Yuri, Egídio, Evanilson, Igor Julião e Paulo Henrique Ganso (Fluminense)
Cartões vermelhos:
Gols:
BRAGANTINO: Alerrandro a 1 minuto do 1º Tempo
FLUMINENSE: Nenê aos 2 minutos do 1º Tempo

BRAGANTINO: Cleiton, Aderlan, Léo Ortiz, Fabrício Bruno e Edimar; Barreto (Lucas Evangelista), Matheus Jesus (Tubarão) e Claudinho (Weverson); Artur (Robinho), Alerrandro e Morato (Luis Phelipe)
Técnico: Felipe Conceição
FLUMINENSE: Muriel, Igor Julião, Nino, Luccas Claro e Egídio; Yuri, Dodi (Fernando Pacheco), Michel Araújo (Caio Paulista) e Nenê (Paulo Henrique Ganso); Marcos Paulo (Luiz Henrique) e Evanilson
Técnico: Odair Hellmann

Você Também pode gostar