Publicidade

O Fluminense entra em campo nesta terça-feira pela Libertadores. Um empate com o Júnior-COL no Maracanã garante os tricolores para as oitavas de final da competição.

Fora de campo, a diretoria do Fluminense estava atenta aos movimentos da Ferj sobre a segunda partida da final do Campeonato Carioca. A Federação tentava colocar público no duelo contra o Flamengo.

Fred Fla-Flu Flu e Fla empataram no primeiro jogo da final (Foto: Mailson Santana/Fluminense)

Desde o início da semana, Brasília era a favorita a sediar o confronto, com a presença de 20 mil presentes. No entanto, o governo local declinou da possibilidade e afirmou que o gramado do estádio Mané Garrincha não está em condição para o clássico.

Publicidade

Com isso, a Ferj confirmou nesta terça-feira que a final será mesmo no Maracanã, sem a presença de público. A Federação ainda não se pronunciou sobre a presença de convidados na partida, assim como aconteceu na primeira partida.

Relacionadas

Desde o começo dos rumores, a diretoria do Fluminense afirmou ser contra a presença de público e cogitou não entrar em campo. Após a confirmação do local do jogo desde sábado, o clube emitiu uma nota oficial sobre o assunto:

“O Fluminense Football Club esclarece que não foi procurado e que, portanto, não teve ciência por nenhuma das partes envolvidas sobre a tentativa de mudança de local da partida. O Fluminense esclarece ainda que, mesmo que tivesse sido procurado para tal mudança, não a aceitaria, conforme já esclareceu a alguns jornalistas. A troca, sem justo motivo demonstraria infringência clara ao regulamento da competição previamente aprovado entre os clubes. Além disso, seria infringência das normas sanitárias de controle da pandemia. O clube segue focado no confronto de hoje pela Libertadores e honrando seus compromissos nas competições que disputa”

Publicidade

Após o empate por 1 a 1 no primeiro jogo, quem vencer neste sábado será o campeão carioca. Caso haja novo empate, o título será definido nos pênaltis.

Comentários