Publicidade

O Fluminense bem que tentou. Mas não conseguiu avançar para as semifinais da Copa Libertadores. O empate por 2 a 2 na ida, no Maracanã, fez a diferença e o Tricolor caiu no Equador. Os dois times ficaram no 1 a 1 no duelo de volta das semifinais na noite desta quinta-feira.

O Tricolor foi valente e controlou o jogo até o gol de Mastriani aos 28 minutos do segundo tempo. O tento garantiu aos equatorianos o direito de medir forças com o Flamengo nas semifinais, em setembro. Fred empatou nos acréscimos, mas era tarde. Palmeiras e Atlético-MG jogam a outra semifinal.

O Fluminense sofreu com a marcação do Barcelona (Foto: Mailson Santana/Fluminense)

Agora o Fluminense volta as suas atenções para o Campeonato Brasileiro. Na próxima segunda-feira o Tricolor recebe o Atlético-MG. As duas equipes duelam a partir das 20h(de Brasília) no Estádio em São Januário, no Rio de Janeiro.

Roger apostou em Ganso. Mas ele se machucou

Ganso quase marcou um golaço de bicicleta. Mas se lesionou no lance (Foto: Mailson Santana/Fluminense)

Publicidade

Roger Machado surpreendeu na escalação colocando Paulo Henrique Ganso no time, tentando dar maior poder de criação ao time. Não foi apenas por isso, mas a forma como o treinador armou o Tricolor foi eficiente no primeiro tempo, quando o time brasileiro dominou as ações.

MAIS! Saiba como Arias pode mudar a forma de jogar do Fluminense

Com menos de 15 minutos o Fluminense já tinha tido duas chances. Aos cinco minutos Fred chutou para fora. Já aos 14 minutos Luiz Henrique bateu sobre o gol, levando muito perigo ao goleiro Burrai.

Publicidade

O Barcelona não conseguia ficar muito com a bola e nem jogar no campo do Fluminense. Assim o Tricolor alugava o campo do rival, mas encontrava um certo congestionamento. Assim os lances de perigo eram raros.

Relacionadas

Jhon Arias Fluminense
Ganso Internacional x Fluminense

Aos 40 minutos Ganso quase marcou um golaço de bicicleta, mas Burrai fez boa defesa. Para azar do atleta ele se lesionou na jogada e teve que deixar o gramado para a entrada de Cazares. Dois minutos depois Samuel Xavier quase marcou em chute cruzado, mas o goleiro salvou outra vez.

Arbitragem ignorou pênalti em Fred

Fred foi muito bem marcado pelos equatorianos (Foto: Mailson Santana/Fluminense)

No primeiro ataque do Fluminense no segundo tempo Riveros acertou uma cotovelada no peito de Fred dentro da área. Mas o árbitro uruguaio Esteban Ostojich ignorou o lance. Além disso o VAR nem o alertou para desespero do artilheiro.

Publicidade

Fred porém quase deu o troco aos seis minutos. Após cruzamento de Yago ele quase cabeceou para o fundo da rede, mas a bola foi para fora. Dois minutos depois o Barcelona quase inaugurou o marcador em um chute de fora da área de Damián Díaz, que raspou a trave direita.

Barcelona decidiu o jogo

Samuel Xavier apoiou bastante em campo (Foto: Mailson Santana/Fluminense)

O Barcelona chegou ao gol aos 28 minutos. Hoyos lançou Mastriani e a zaga parou pedindo impedimento que não existiu. Assim o atacante teve o trabalho apenas de deslocar o goleiro brasileiro.

O Fluminense depois disso tentou o ataque na base da empolgação e da raça. Mas o nervosismo atrapalhou ainda mais. Mesmo asism no último lance do jogo o VAR acusou poênalti de Riveros em Luccas Claro. Fred cobrou e empatou. Mas já era tarde.

Publicidade

FICHA TÉCNICA
BARCELONA-EQU 1 X 1 FLUMINENSE-BRA

Local: Estádio Monumental de Barcelona, em Guayaquil (Equador)
Data: 19 de agosto de 2021, quinta-feira
Hora: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Esteban Ostojich (URU)
Assistentes: Carlos Barreiro (URU) e Pablo Llarena (URU)
VAR: Victor Carrillo (PER)
Renda e público: jogo disputado com os portões fechados por conta da pandemia
Cartões amarelos: Perlaza, Cortez, Riveros e Damián Díaz (Barcelona) e Martinelli, Nenê e André (Fluminense)
Cartões vermelhos:
Gols:
BARCELONA: Gonzalo Mastriani aos 28 minutos do 2º Tempo
FLUMINENSE: Fred aos 50 minutos do 2º Tempo

BARCELONA: Javier Burrai, Byron Castillo, Fernando León, Williams Riveros e Mario Pineida; Bruno Piñatares, Nixon Molina (Carcelén), Adonis Preciado (Montaños), Damián Díaz (Cortéz) e Jonathan Perlaza (Hoyos); Gonzalo Mastriani (Garcés)
Técnico: Fabián Bustos
FLUMINENSE: Marcos Felipe, Samuel Xavier, Nino, Luccas Claro e Egídio; Martinelli (Nenê), André, Yago (Kayky) e Paulo Henrique Ganso (Cazares); Luiz Henrique (Abel Hernández) e Fred
Técnico: Roger Machado

Publicidade

 

 

Comentários