Publicidade

Após o técnico Francisco Arce qualificar como “assalto à mão armada” a vitória do Fluminense sore o Cerro Porteño, no Paraguai, a rivalidade promete aumentar para o duelo de volta das oitavas de final da Copa Libertadores. O treinador reclamou de um gol anulado dos paraguaios quando o jogo estava empatado sem gols.

O Cerro marcou um gol aos 40 minutos do primeiro tempo, quando o placar da partida ainda era 0 a 0. O lance foi anulado por conta de um impedimento do ataque paraguaio, segundo o assistente apontou e o árbitro confirmou. Mauro Boselli fez o tento com Samuel Xavier dando plenas condições. Entretanto, a equipe do VAR não apontou o erro na marcação da infração. A Conmebol reconheceu o erro e suspendeu os árbitros Julio Fernández, da Argentina, e os chilenos Cesar Deishler e Eduardo Gamboa.

Egídio fez gol contra o Cerro Porteño. Assim ele ajudou na vitória (Foto: Lucas Merçon/ Fluminense)

Em entrevista nesta quinta-feira, o lateral Egídio deu sua versão para o que aconteceu. E colocou gasolina na polêmica.

Publicidade

– No lance eu estava próximo. Achei que estava impedido, não vi o Samuel lá embaixo. E o bandeira, antes deles fazerem o gol, levantou. O juiz apitou antes do gol. Então, o VAR não podia entrar nessa situação. Eu dei uma olhada pro bandeira, assim tipo: “o que você fez?”. Acho que ele ali tinha reparado que tinha dado erro disse o jogador à Flu TV.

MAIS! Egídio rebate críticos e se valoriza

Egídio revela conversa com Arce

Ele prosseguiu.

Publicidade

– Acontece com a gente, acontece com eles. Aí de repente achei que podia compensar naquela bola que bateu no meu ombro, aí foi no VAR ver. Mas aconteceu bem tranquilo e o resultado final é o que importa. Temos de descansar para o jogo e definir em casa. Eu fui logo no Arce (técnico do Cerro), que já jogou aqui e entende português, e falei: “foi ombro”. Ele: “foi nada, foi braço” – completou.

Relacionadas

David Duarte

O Tricolor acabou vencendo a partida por 2 a 0, com gols de Nenê e Egídio. Assim, o Fluminense deu um importante passo para conquistar uma vaga nas quartas de final da Libertadores. Mas o assunto não acabou. O confronto de volta será na próxima terça-feira, no Maracanã.

Comentários