Publicidade

Marcão conseguiu livrar o Fluminense do rebaixamento em 2019 com uma bela arrancada. Um ano depois assumiu o posto de Odair Hellmann e conduziu o time a conquistar uma vaga na Copa Libertadores. Agora, na vaga de Roger Machado, o Tricolor progride a olho nu no Brasileirão também em busca de um lugar no torneio continental. Em comum nessas campanhas o desprezo do treinador para com a Matemática. Mas não por não acreditar nela, mas apenas para não aumentar a pressão do grupo.

Marcão tem evitado conversar com os jogadores sobre o chamado número mágico em busca da vaga na Copa Libertadores. Faltando 15 rodadas para o término da competição o Tricolor tem 32 pontos. Apesar de o Brasileirão prever seis vagas no torneio continental, o G-6 pode virar G-7, G-8 ou G-9. Isso porque as finais da Copa Sul-Americana e da Copa Libertadores serão entre times brasileiros. Além disso tem a definição da Copa do Brasil.

Marcão aposta no foco no rival (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)

Apesar de saber que existe uma pontuação mínima para conseguir a vaga na Libertadores, Marcão não quer os jogadores pressionados. O treinador tem pedido que os atletas do Fluminense possam apenas se concentrar no próximo adversário. Ele deixou isso claro antes mesmo de começar a atual sequência positiva do time na competição.

Publicidade

– Nós temos que pensar sempre no jogo a jogo, no próximo adversário, pois assim que vamos conseguir construir a pontuação que nós precisamos – disse ele.

MAIS! Fluminense tem problema na mão com Wellington

O próximo desafio do Fluminense será nesta quarta-feira. O Tricolor recebe o Fortaleza no Maracanã, no Rio de Janeiro, às 21h30(de Brasília). O time cearense possui quatro pontos a mais que os cariocas.

Relacionadas

Luccas Claro Fluminense

Comentários