Publicidade

O drama do Fluminense só aumenta quando o assunto é a busca por um atacante, posição considerada uma prioridade pelo técnico Roger Machado. A aposta da vez era Matheus Babi. Mas diante das exigências do Botafogo o Tricolor saiu da disputa e com isso volta à estaca zero. A ideia é ter um nome para a disputa da Copa Libertadores. Mas o torneio continental começa ainda este mês e sem perspectiva de nenhuma novidade.

Willian Bigode tem o perfil pedido por Roger (Foto: Cesar Greco/ Palmeiras)

O Fluminense já tinha fracassado nas negociações envolvendo Eduardo Sasha e Roger Guedes. Nos dois casos a falta de dinheiro foi o fator determinante. No radar do Tricolor há algum tempo Willian, hoje no Palmeiras, tem a situação monitorada. O jogador negocia a renovação com o Verdão e os tricolores não querem atravessar a transação. Caso não haja acordo o Fluminense vai em busca do jogador. Entretanto até assim a negociação é complicada devido ao grande número de interessados.

Roger deve passar outros nomes aos dirigentes

Matheus Babi Botafogo Fluminense quase anunciou Matheus Babi (Foto: Vitor Silva / Botafogo / Divulgação)

Sem Matheus Babi e com a situação de Willian indefinida o Fluminense vive um drama. É consenso no clube que a posição é carente. Fred, por exemplo, nome de grande expressão, não suporta mais a série de jogos de uma temporada desgastante por exemplo. Além disso com poucas opções as lesões e suspensões se tornam ainda mais problemáticas.

Publicidade

LEIA MAIS! Fluminense valoriza o Carioca e liga sinal de alerta para se recuperar no torneio

Roger Machado deverá se sentar à mesa com o gerente de futebol Paulo Angioni para colocar outros nomes da mesa. A tendência é que ele passe outras opções. Entretanto independentemente desses nomes as negociações começam do zero. Assim a torcida vai precisar de um pouco mais de paciência quando o assunto é a chegada de um reforço de peso para o ataque.

MAIS! David Braz não tem Libertadores como problema para jogar no Flu