Publicidade

O Fluminense teve a chance de subir bem na tabela e dar um passo importante para sair da crise. Entretanto, o clube carioca recebeu um balde de água fria. O Flu saiu na frente e desperdiçou a oportunidade de ampliar. A bola puniu e de forma cruel. O Juventude arrancou o empate com o Fluminense: 1 a 1, nesta quinta-feira, no Maracanã, em jogo atrasado da 14ª rodada.

Recém-chegado ao Fluminense, Jhon Arias colocou o time na frente. Samuel Xavier teve tudo para fazer o segundo, mas perdeu. O Juventude, então, contou com uma “forcinha”. Lucca, ao tentar cortar, fez contra.

Fred Fluminense x Juventude Fred ajuda na marcação | Foto: Lucas Merçon / Fluminense / Divulgação

Com o empate, o Fluminense desperdiça a chance de colar no G-6 do Brasileiro. O clube carioca tem 22 pontos e ocupa a 11ª colocação, a cinco pontos do Corinthians, sexto colocado. O Juventude também tem 22 pontos e está no 13º lugar.

Relacionadas

Roger Machado Fluminense

Publicidade

O Fluminense fecha o turno do Brasileirão contra a Chapecoense. O duelo será nesta terça-feira, às 21h30 (de Brasília), na Arena Condá. Já o Juventude visita o Corinthians no mesmo dia e horário.

Fluminense cria pouco no 1º tempo

O Fluminense quase abriu o placar logo no primeiro minuto. Egídio cruzou da esquerda e Lucca emendou de primeira. O goleiro Marcelo Carné fez uma grande defesa e mandou para escanteio. A resposta do Juventude foi em cobrança de falta. Marcos Felipe espalmou chute de Guilherme Castilho.

O clube carioca também tentou de fora da área. Yago Felipe avançou a arriscou. Marcelo Carné espalmou. O Juventude chegou a balançar a rede. Após cobrança de escanteio, Forster ganhou pelo alto e marcou. Entretanto, o árbitro Heber Roberto Lopes assinalou falta em cima de Fred e anulou o lance.

Publicidade

Embora com mais posse de bola, o Fluminense não conseguiu ser tão contundente. O 0 a 0 persistiu no placar no primeiro tempo.

Fluminense leva castigo do Juventude

O clube carioca abriu o placar aos sete minutos da etapa final. O Fluminense recuperou bola no meio de campo. Jhon Arias acionou Fred e recebeu de volta. A finalização bateu na trave antes de entrar: 1 a 0. Foi o primeiro gol dele pelo Tricolor. Samuel Xavier perdeu a chance de ampliar. Em bela trama, Fred deixou o lateral-direito na boa. Entretanto, ele chutou para fora.

Jhon Arias Fluminense Jhon Arias colocou o Fluminense na frente | Foto: Lucas Merçon / Fluminense / Divulgação

O Juventude teve tudo para empatar. Após jogada pela direita, Sorriso, que entrou no lugar de Capixaba, tentou de letra, na pequena área, mas se atrapalhou e mandou para fora. O empate veio com uma “ajudinha” do Fluminense. Aos 22, Wagner, ex-Flu e que entrou no segundo tempo, cobrou falta para área. Lucca tentou cortar, mas fez contra: 1 a 1.

Publicidade

Marcão, então, fez três mudanças. Ele lançou Cazares, Luiz Henrique e Bobadilla. Saíram Nonato, Lucca e Fred. Luiz Henrique quase fez o segundo. Arias roubou a bola e viu o meia-atacante chutar da entrada da área. A bola saiu à direita do gol. Yago Felipe arriscou de fora e também levou perigo.

O Fluminense passou a criar mais. Carné abafou Luiz Henrique e salvou mais um lance. Entretanto, o clube carioca não chegou à vitória.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 1X1 JUVENTUDE

Publicidade

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 02/09/2021, quinta-feira
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Cartão amarelo: Matheus Jesus (Juventude) e Jhon Arias e Samuel Xavier (Fluminense)
Cartão vermelho:
Gols:
Fluminense: Jhon Arias, aos 7′ do 1ºT
Juventude: Lucca (gol contra), aos 22′ do 2ºT

FLUMINENSE: Marcos Felipe; Samuel Xavier, Nino, Luccas Claro e Egídio (Danilo Barcelos); André, Nonato (Cazares) e Yago Felipe; Jhon Arias (Abel Hernández), Lucca (Luiz Henrique) e Fred (Bobadilla). Técnico: Marcão.

JUVENTUDE: Marcelo Carné; Michel Macedo, Vítor Mendes, Rafael Forster e William Matheus; Matheus Jesus (Dawhan), Guilherme Castilho (Jadson) e Chico (Wagner); Paulino Bóia (Bruninho), Capixaba (Sorriso) e Ricardo Bueno. Técnico: Marquinhos Santos.

Comentários