Publicidade

A eliminação seguida da Copa do Brasil e Libertadores aumenta a pressão no Flamengo. Tanto que a diretoria vem sofrendo uma série de críticas pelas recentes mudanças no futebol rubro-negro.

Dunshee não aceitou crítica após eliminação do Fla na Libertadores (Reprodução Youtube)

Depois da derrota para o Racing-ARG, o vice-presidente Rodrigo Dunshee respondeu a crítica de um dirigente da gestão Bandeira de Melo.

“Aceito todas as críticas da torcida. Vamos trabalhar consertar as falhas junto com esse grande elenco. O que não aceito são pessoas da gestão passada, dos jogadores ruins e hiperinflacionados, milhões do VJr e da Globo jogados no lixo,1 só estadual, do banana… Esses não podem falar. Deveriam ter o mínimo de “simancol”. Respeitar a instituição. Esses deveriam criticar internamente, não ficar torcendo contra esperando um deslize do time para atacar. Só lamento. Mas agradeço à torcida que sempre apoia e mesmo agora q critica, acredita que podemos acertar” escreveu.

Publicidade

A resposta foi endereçada a Daniel Orlean, que foi vice-presidente de marketing na gestão de Eduardo Bandeira de Melo. O ex-dirigente postou mensagem crítica nas redes sociais.

“Perder é ruim. Ver tudo se destruir é péssimo” escreveu.

Leia também:

Publicidade

Flamengo, Corinthians, River… a ‘maldição do ano seguinte’ dos campeões da Libertadores

Ceni tenta explicar nova eliminação do Flamengo

Membros das duas direções trocam farpas desde a eleição de Rodolfo Landim. A relação piorou após a tragédia no Ninho do Urubu. Tanto que Eduardo Bandeira de Melo chegou a correr risco de ser expulso do quadro de sócios rubro-negro em 2019.