Publicidade

Antes mesmo de a bola rolar os mais de 47 mil torcedores do Flamengo presentes ao Maracanã mostraram que iriam apoiar o time mesmo com a perda da Copa Libertadores. Mas o apoio se limitou aos jogadores. O presidente Rodolfo Landim, o vice-presidente de futebol Marcos Braz e outros diretores foram hostilizados. Já longe do clube, o técnico Renato Gaúcho não foi esquecido e também ganhou muitos xingamentos. Em campo, na noite desta terça-feira, o time derrotou o Ceará por 2 a 1 manteve vivo o sonho do título do Brasileirão.

Na entrada do time alguns torcedores hostilizaram Andreas Pereira, que falhou na final da Copa Libertadores contra o Palmeiras. Mas logo eles foram abafados pela maioria, que tratou de apoiar os atletas.

Torcida do Flamengo abraçou o time (Foto: Gilvan Souza/Flamengo

Ao fim da partida os jogadores aplaudiram os torcedores e receberam de volta o carinho. A torcida ainda fez o coro pedindo a volta do técnico Jorge Jesus.

Publicidade

O meia Éverton Ribeiro ficou sensibilizado com o apoio.

– O nosso sentimento ainda é de tristeza pela perda do título pois a gente sabia que era importante. Mas o torcedor mostra cada vez mais que vive o Flamengo. Esse carinho só nos deixa a certeza de que eles mereciam um título mais forte este ano. Entretanto nunca faltou entrega – disse ele.

Relacionadas

Jesus Fla-Flu

Com oito pontos a menos que o líder Atlético-MG, o Flamengo volta a campo pelo Campeonato Brasileiro na póxima sexta-feira. O time carioca visita o Sport às 20h(de Brasília) na Ilha do Retiro, em Recife (PE).

Comentários