Publicidade

A final da Libertadores é logo ali, no dia 27, mas, até lá, o Flamengo tem o Brasileiro pela frente e o sonho do tricampeonato. Sendo assim, o clube carioca tenta esquecer o torneio intercontinental, mas nem tanto. Afinal, acompanha de perto os passos do Palmeiras, rival da decisão.

– É um pouco cedo para gente falar dessa final, mas é lógico que a gente está de olho no nosso adversário, da mesma forma que eles também estão de olho na gente. É uma final, 90 minutos, duas grandes equipes, duas grandes torcidas, mas a gente tem trabalhado bastante, sim. Eu tenho assistido a todos os jogos do Palmeiras, mas até o dia 27 nós temos mais algumas barreiras pela frente no Campeonato Brasileiro – declarou Renato Gaúcho.

Renato Gaúcho Flamengo Renato Gaúcho não deixa a bola cair | Foto: Alexandre Vidal / Flamengo / Divulgação

O Brasileirão, então, pode ser uma preparação para a final da Libertadores. A receita é buscar o título nacional e colocar o time na ponta dos cascos.

Relacionadas

Publicidade

– Nós não desistimos ainda. A partida do dia 27 é importante, mas nós temos esses jogos pelo Campeonato Brasileiro que servem para que a gente possa recuperar o ritmo de jogo para alguns jogadores – acrescentou Renato.

LEIA MAIS! Alívio para o Flamengo: Arrascaeta não é convocado

A estratégia do Flamengo

Entretanto, o Brasileiro não pode atrapalhar a Libertadores. Sendo assim, o Flamengo vai tentar se equilibrar nas duas frentes, sabendo que está pressionado no torneio nacional.

Publicidade

– Enquanto houver chance no Brasileiro, nós vamos brigar. O único momento em que vamos dar segurada num jogador é se ele correr sério risco de lesão. Se tem chance, vamos brigar até o fim, mas nunca esquecendo do nosso jogo contra o Palmeiras. É uma corrida contra o tempo. Não podemos nos descuidar. Temos que ser inteligentes. Segurando um ou outro no momento certo. Não vamos apostar tudo somente no Brasileiro para de repente não ter jogadores importantes no confronto com o Palmeiras – declarou o técnico rubro-negro.

O jogo contra a Chapecoense, nesta segunda-feira, ajuda a entender a estratégia do Flamengo. Diego Alves e David Luiz não foram relacionados. O goleiro apresenta um desgaste acentuado, enquanto o zagueiro cumpre planejamento gradual de retorno. Thiago Maia, que recebeu uma pancada no quadril e no pé esquerdo, também virou desfalque.

O Flamengo também trabalha para recuperar o mais rapidamente possível nomes importantes do elenco: Filipe Luís, Diego, Arrascaeta, Pedro e Kenedy, lesionados. Claro, de olho na reta final do Brasileiro e na decisão da Libertadores.

Publicidade

Na terceira colocação do Brasileiro, o Flamengo precisa vencer a lanterna Chapecoense para manter vivo o sonho de tricampeonato. O Atlético-MG, com dois jogos a mais, tem 12 pontos de frente para o Fla.

O Flamengo visita a Chapecoense, nesta segunda-feira, às 20h (horário de Brasília), pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ainda tem chão até a final da Libertadores.

Comentários