Publicidade

Alvo da reclamação de alguns torcedores por conta de erros cometidos durante a partida contra o Racing, Rogério Ceni tentou manter o equilíbrio após a eliminação na Copa Libertadores. O Rubro-Negro empatou por 1 a 1 com os argentinos e foi eliminado nos pênaltis. O treinador entende que pode continuar seu trabalho, mas avisa que não tem como controlar o resultado.

Rogério Ceni na entrevista coletiva após a partida (Reprodução ConmebolTV)

O aviso foi dado por Rogério Ceni na única entrevista que deu após o jogo.

– Acredito que posso continuar fazendo meu melhor todos os dias. É o que me predispus a fazer quando vim para cá. Trabalhar para fazer com que o time possa pressionar mais, ter mais quilometragem no jogo, melhorar parte tática e técnica. Só não posso controlar o resultado. Isso não é possível da parte de ninguém – completou.

Leia também:

Publicidade

Zebra! Nos pênaltis, Flamengo cai na Libertadores
Diego: ‘Estamos indignados pela eliminação’

O treinador defendeu seu trabalho e elogiou os atletas. Mas lamentou a eliminação.

– Sei da minha dedicação nos meus últimos 21 dias. Trabalhei de 12 a 14 horas por dia, tentando pensar e realizar treinos para que esse time melhore cada vez mais sua intensidade. Só tenho coisas boas para falar dos atletas. É uma oportunidade fantástica na vida, infelizmente a Libertadores fica para trás – finalizou.

Publicidade

Há duas semanas, o São Paulo eliminou o Flamengo da Copa do Brasil com duas vitórias. Nesta terça-feira, perdeu nos pênaltis para o Racing, da Argentina. Assim também ficou fora da Copa Libertadores.

– O peso é gigantesco. A Libertadores tem o maior significado dos campeonatos que nós jogamos na América do Sul. Assim não há como mensurar o tamanho, o prejuízo financeiro, de confiança, o que pode afetar para o dia a dia – admitiu o técnico Rogério Ceni em coletiva no Maracanã.

Ceni acumula queda, mas time sobe de produção

Flamengo criou pouco e acabou eliminado (Foto: Alexandre Vidal)

Ceni assumiu o comando do Flamengo recentemente após a demissão de Domènec Torrent. Com o ex-goleiro, o time vem subindo de produção, mas não foi o suficiente para evitar as quedas.

Publicidade

– O que temos que fazer é continuar trabalhando firme, fazer com que a equipe produza mais para conquistar o último título, que é o Brasileiro – afirmou Ceni.

O Flamengo vai se concentra a partir de agora no Campeonato Brasileiro. Em terceiro lugar na tabela de classificação, o time é um dos principais concorrentes ao título,e agora vai ter mais tempo para treinar. O sucesso vai depender da capacidade de reação do grupo, que tem pela frente o clássico contra o Botafogo no próximo sábado.