Publicidade

O Flamengo viu a conquista do tri brasileiro mais distante após a derrota para o Fluminense. Além do mau resultado, os rubro-negros ligaram o sinal de alerta com a fraca atuação no clássico.

O técnico Renato Gaúcho foi questionado por ter deixado o volante Willian Arão e o atacante Vitinho no banco. O comandante defendeu a opção de poupar jogadores e citou exemplos recentes.

Renato Gaúcho é pressionado após derrota  (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

– A única vez que poupei jogador desde que cheguei ao Flamengo foi contra o ABC, depois de ganhar por 6 a 0. Nós estamos pagando pelo Bruno Henrique, porque deveria ter sido poupado, vinha se queixando muito do adutor. Colocamos para jogar no meio dessas críticas. Estourou. O Pedro estava com dores muito fortes no joelho. Levamos para jogar contra o Athletico correndo um risco. Jogou 15, 20 minutos e agravou a lesão – disse.

Publicidade

Outro questionamento feito a Renato Gaúcho foi a escalação do atacante Vitor Gabriel. O técnico ressaltou que não queria mudar as características do esquema tático improvisando um jogador na posição.

– Era o único jogador da posição. Desde que eu cheguei, fez apenas três jogos. Falta ritmo. Não é que fez má partida, mas falta ritmo para o jogador. Vou improvisar tendo um jogador da posição? Ele foi bem em alguns lances, não foi tão bem em outros. Se ele faz aquele gol no primeiro tempo, seria herói – declarou.

Relacionadas

O Flamengo volta a campo nesta quarta-feira, quando terá pela frente o Athletico, no jogo de volta pela semifinal da Copa do Brasil, no Maracanã.

Comentários